Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2841
Título: Características das águas termais sulfurosas
Autor: Pires, Maria José Ramos Guedelha Rodrigues
Orientador: Ferra, Isabel
Palavras-chave: Águas termais
Águas sulfurosas
Data de Defesa: 2008
Resumo: O Termalismo é uma área relacionada com a saúde e o lazer em franca expansão, nomeadamente em Portugal. São variadas as aplicações terapêuticas das águas termais, estando estas relacionadas com a temperatura de emergência da água e com a sua composição química. Sabe-se que os tratamentos com águas termais devem ser efectuados no local onde a água é explorada. Assim, a questão que se põe, é a seguinte: Será que as propriedades/características das águas termais se alteram com o tempo, após a recolha? Este trabalho incidiu sobre o estudo do comportamento das águas sulfurosas (Termas de Manteiga) e a comparação com o comportamento de soluções de sulfureto de sódio preparadas em laboratório. Para isso, foram determinados vários parâmetros: o pH, a condutibilidade, o potencial redox, o teor em sulfureto e o teor em sulfato para as soluções e águas em situação de rolhadas e arejadas, mantidas à temperatura ambiente. Verificou-se que as soluções preparadas em laboratório e as águas termais se comportam, genericamente, da mesma forma. No entanto, existem algumas diferenças, nomeadamente em relação a intervalos necessários para que ocorram as alterações mais significativas. Enquanto que as soluções começaram a alterar-se desde as primeiras horas após a preparação, as águas revelaram-se sistemas relativamente estáveis nos primeiros dois/três dias após a recolha, mantendo-se, no essencial, as suas características (exceptuese a temperatura). Se as águas se mantiverem devidamente rolhadas, este prazo é mais longo. Após este período, algumas das suas características alteram-se muito rapidamente, voltando a estabilizar em valores de alguns parâmetros próximos dos de uma água de consumo, muito diferentes dos iniciais. Em conclusão, e como resposta à “questão problema” apresentada, poder-se-á considerar que se poderão conservar as águas das Termas de Manteigas durante dois ou três dias, prevendo-se que não hajam neste período grandes perdas nas propriedades terapêuticas relacionadas com a sua composição química.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2841
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Química Industrial
Aparece nas colecções:FC - DQ | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Capa Tese.pdf80,27 kBAdobe PDFVer/Abrir
Parte I Tese.pdf78,65 kBAdobe PDFVer/Abrir
Parte II Tese.pdf1,54 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.