Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2849
Título: Determinação da concentração de radão num estabelecimento de ensino público
Autor: Soares, Paulo Jorge Ribeiro
Orientador: Soares, Sandra da Costa Henriques
Almeida, Pedro Gabriel de Faria Lapa Barbosa de
Palavras-chave: Radiação natural
Radiação - Sistemas de detecção
Data de Defesa: 2011
Resumo: O radão é um gás nobre, radioactivo, que tem origem na cadeia de decaimento do urânio. Como não reage quimicamente, ao ser libertado espontaneamente dos maciços rochosos, onde é produzido, ou ao dissolver-se na água contida nos poros de materiais geológicos, mistura-se facilmente com o ar. Em termos geológicos a Guarda pode ser caracterizada pela abundância de diversos tipos de granitos. Em alguns locais, a predominância de determinados minerais uraníferos e a existências de falhas podem ser responsáveis pela presença de uma certa quantidade de radiação natural, semelhante à que é detectável em outras zonas do país. A realização de medidas de actividade alfa e gama, no interior de edifícios, é de vital importância, visto que um elevado teor de radão afecta a qualidade do ar do seu interior, podendo da sua inalação resultar um significativo incremento no aparecimento de cancro do pulmão. A Organização Mundial da Saúde classifica, desde 1988, o radão como cancerígeno e recomenda que a concentração de radão habitacional não ultrapasse os 100Bq/m3. As escolas estão abrangidas pelo disposto no Decreto-Lei 79/2006, que regulamenta a qualidade do ar interior. No que diz respeito ao radão, este decreto estabelece a obrigatoriedade de pesquisa nos distritos endémicos (Braga, Vila Real, Porto, Guarda, Viseu e Castelo Branco), fixando o limite máximo a observar para a sua concentração nos edifícios construídos em 400Bq/m3 (a recomendação 90/143/EURATOM fixa a concentração deste gás no interior dos edifícios em 200Bq/m3 para as novas construções e em 400Bq/m3 para as já existentes). O objectivo deste trabalho consiste em identificar zonas de incidência de concentrações de radão, superiores ao limite máximo estipulado por lei, no interior da Escola Secundária da Sé (Guarda) e identificar áreas prioritárias em termos de aplicação de um eventual Plano de Mitigação. De forma a obter um perfil de densidades, horizontal e vertical, de concentração de radão foram colocados, uniformemente, por toda a área escolar, 120 detectores passivos do tipo LR-115 II (108 detectores LR-115 II da Kodak-Pathé manufacturados e 12 detectores LR-115 II fornecidos pelo Instituto Tecnológico e Nuclear). Para correlacionar a concentração de radão com a emissão de radiação gama, esta medição foi feita em todas as divisões onde foram colocados os detectores passivos. No cálculo da concentração de radão utilizou-se um método, simples e inovador, de contagem da densidade de traços recorrendo ao programa LEOWorks (disponível gratuitamente, na internet, pela Agência Espacial Europeia). Este método revelou-se uma importante ferramenta para se obter a concentração de radão de uma forma mais rápida, simples e económica.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2849
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre Ensino de Física e Química no 3º ciclo do Ensino Básico e no Ensino Secundário
Aparece nas colecções:FC - DQ | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE_MESTRADO_2º ciclo.pdf5,6 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.