Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2933
Título: As univerisdades como "viveiros" de recursos humanos para a actividade profissional e empresarial: perspectiva a partir do capital humano e do empreendedorismo
Autor: Faustino, Sofia Maria Alves
Orientador: Franco, Mário José Batista
Palavras-chave: Empreendedorismo - Universidades - Atitude empreendedora
Universidade - Atitude profissional - Recursos humanos
Data de Defesa: 2009
Resumo: As Universidades têm sido vistas como “viveiros” de conhecimento e de recursos humanos quer para empresas estabelecidas quer na criação de novas empresas. Existem estudos que mostram uma percentagem de empresas criadas por alunos universitários contribuindo, deste modo, para a criação de postos de trabalho, fomento da inovação, crescimento económico e consequentemente, para o desenvolvimento dos países e regiões. Deste modo, o presente estudo tem como objectivo identificar e compreender as intenções profissionais e o potencial empresarial dos estudantes universitários da Universidade da Beira Interior (UBI). Ainda ligado a este objectivo uma das contribuições deste estudo é apresentar mecanismos e formas de inserção dentro das universidades e, em particular, na Universidade da Beira Interior, para estimular os alunos a ter um espírito e uma iniciativa empreendedora. Partindo do enquadramento teórico e dos modelos de intenção empresarial expostos, foi elaborado um modelo conceptual de análise que sustentou este estudo. Em termos metodológicos recorreu-se a uma abordagem de investigação quantitativa que se limitou a uma amostra de 346 alunos da UBI. Esta amostra foi escolhida aleatoriamente e o questionário aplicado (“student survey”) foi distribuído por alunos de vários cursos do 1º e 2º Ciclos. De acordo com os resultados obtidos, verificou-se que as características sócio-demográficas: idade e formação, apresentaram alguma relação com as intenções profissionais e empresariais dos alunos, logo após o término da sua formação académica. Todavia, o mesmo não aconteceu com a variável género/sexo, pois constatou-se que o sexo dos estudantes universitários da UBI não está relacionado com as intenções profissionais e empresariais dos mesmos. Relativamente às motivações dos estudantes, concluiu-se que as escolhas ocupacionais influenciam parcialmente as suas intenções profissionais, isto é, os estudantes seguem duas grandes motivações depois de terminarem a licenciatura. Por um lado, eles lutam por uma posição garantida e, por outro lado, tentam melhorar as suas experiências. Este último aspecto pode ser resultado de uma formação universitária que, geralmente, se concentra mais na teoria do que na prática. Também a influência de familiares e amigos na intenção dos alunos se converterem em empreendedores não se confirmou, pois a maioria dos alunos indicou não querer dar continuidade à tradição familiar. Por último, as actividades e métodos ligados ao empreendedorismo e as actividades abordadas durante a graduação e pós-graduação dos estudantes universitários e a fixação dos estudantes universitários no concelho e na região onde realizaram a sua formação académica também não se confirmam, contrariamente ao que se esperava. Como consequência, os decisores, políticos e universitários são desafiados a oferecer programas e iniciativas adequadas para promover o empreendedorismo entre os estudantes universitários. Curiosamente, na UBI, os estudantes de Gestão, Economia e Marketing são aqueles com maior propensão de auto-emprego, muito mais do que os alunos da área de engenharia. Neste contexto, uma das principais implicações deste estudo foi mostrar a importância do espírito empresarial que não deve ser sobrevalorizado quando as universidades pretendem cumprir a sua missão de fomentar o espírito empresarial.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2933
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Gestão
Aparece nas colecções:FCSH - DGE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Final.pdf2,33 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.