Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3012
Título: Barreiras à cooperação empresarial: um estudo qualitativo no contexto de PME
Autor: Almeida, Cláudia Marisa Martins
Orientador: Franco, Mário José Baptista
Palavras-chave: Cooperação empresarial
Pequenas e Médias Empresas
Data de Defesa: 2011
Resumo: O presente estudo tem como principal objectivo a identificação das principais barreiras que se colocam às pequenas e médias empresas (PME) no processo de cooperação. Mais precisamente, esta investigação foi norteada pelas seguintes questões: (1) Qual o significado atribuído pelas PME ao termo “Cooperação Empresarial”? e (2) Quais as barreiras sentidas pelas PME na adopção da cooperação? Para tentar dar resposta a este objectivo e questões de investigação, realizaram-se estudo de caso múltiplo, ou seja, uma estratégia particular dentro da abordagem de investigação qualitativa. Os casos seleccionados referem-se a seis PME localizadas no distrito de Castelo Branco, região da Beira Interior. Como instrumentos de recolha de dados adoptou-se, fundamentalmente, entrevistas semi-estruturadas aos sócios gerentes das PME seleccionadas e, como técnica de tratamento de dados, a análise de conteúdo. Com base nos resultados obtidos neste estudo, concluiu-se que as PME estudadas têm, no geral, conhecimento da estratégia da cooperação empresarial e do seu significado. Estas pequenas empresas reconhecem alguns benefícios que podem ser alcançados com este instrumento empresarial, todavia, concluiu-se também que a concretização de acordos de colaboração acarreta algumas dificuldades. As barreiras que apresentam maior índice de importância na cooperação empresarial, para as PME seleccionadas, são as diferenças culturais, a desconfiança entre parceiros, a escolha inadequada das partes e o receio dos parceiros se converterem em concorrentes directos. Aliás, esta última barreira foi a mais mencionada pelos empresários entrevistados. Este aspecto reflecte, por um lado, que as PME têm receio de acabar por ser absorvidas pelas grandes empresas e, por outro, esta barreira demonstra o espírito individualista e a desconfiança por parte dos empresários desta região em relação ao fenómeno da cooperação. Com base nestas evidências empíricas, nesta investigação são ainda sugeridas algumas directrizes e orientações a ter em linha de conta para a minimização dos obstáculos/barreiras que se colocam às PME na adopção e implementação da cooperação empresarial.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3012
Designação: Dissertação apresentada á Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Gestão
Aparece nas colecções:FCSH - DGE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação-Claúdia-Junho2011.pdf547,34 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.