Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3019
Título: A influência da satisfação profissional no enpenho organizacional em organizações de saúde
Autor: Carreira, Maria Inês Oliveira Santarém Duque
Orientador: Alves, Helena Maria Baptista
Palavras-chave: Satisfação profissional - Desempenho organizacional
Organizações de saúde - Desempenho organizacional
Organizações de saúde - Enfermeiros - Satisfação profissional
Teorias de motivação e satisfação
Data de Defesa: 2011
Resumo: A prestação de cuidados com qualidade pressupõe colaboradores satisfeitos e empenhados. Por este motivo, é importante reconhecer qual o nível de empenhamento e grau de satisfação profissional, bem como os factores que os influenciam. Só assim se torna possível implementar medidas correctivas que irão ter reflexos na satisfação profissional e concomitantemente, na qualidade da prestação de cuidados. A presente investigação teve como objectivos: perceber a influência da satisfação profissional no empenhamento organizacional dos enfermeiros em organizações de saúde e comparar o empenhamento organizacional e a satisfação profissional dos enfermeiros em diferentes unidades de saúde. Para tal, utilizaram-se dois instrumentos de avaliação, o “ Índice de Satisfação Profissional” (Stamps, 1997) e o “Organizational Commitment Questionnaire” (OCQ), adaptado por Nascimento (2008). Neste estudo, utilizou-se o modelo desenvolvido por Meyer e Allen, que considera o empenhamento organizacional formado por três dimensões: afectivo, normativo e instrumental. Participaram no estudo 140 enfermeiros que trabalhavam nos serviços de Medicina e Cirurgia das três Unidades do Centro Hospital do Médio Tejo. Do trabalho desenvolvido foi possível ficar a saber que os factores que mais influenciam o nível de satisfação profissional dos enfermeiros foram: requisitos no trabalho, interacção global e normas organizacionais. Os de menor satisfação foram: status profissional, autonomia e remuneração. Concluiu-se que os inquiridos sentem-se medianamente satisfeitos em termos profissionais. Nas dimensões relacionadas com o empenhamento organizacional, verificou-se que os tipos de empenhamento predominantes foram o normativo e o afectivo. O tipo de empenhamento com média relativamente inferior foi o instrumental. Quanto ao empenhamento, concluiu-se existir um nível superior ao valor médio da escala. Quanto à relação existente entre a satisfação profissional e o empenhamento organizacional, inferiu-se existir uma correlação positiva alta entre estas duas variáveis. Da análise comparativa, entre as três unidades da Organização de Saúde estudada, e no que concerne a estes dois constructos, concluiu-se existirem diferenças significativas nas três Unidades.
Providing quality care requires satisfied and committed staff. For this reason, it is important to recognize their level of commitment and degree of job satisfaction, and the factors that influence these. This makes it possible to implement corrective measures that will be reflected in job satisfaction and concomitantly on quality of care. The objective of this research is to understand the influence of job satisfaction of nurses on organizational commitment in health care organizations, and compare the organizational commitment and job satisfaction of nurses in different health units. Two instruments of evaluation were used, the "Index of Work Satisfaction (Stamps, 1997) and " Organizational Commitment Questionnaire (OCQ), adapted from Nascimento (2008). In this study, we used the model developed by Meyer and Allen, which considers organizational commitment as being formed by three components: affective, normative and continuance. The sample consists of 140 nurses who work in the Medical and Surgical departments of the three units of the Centro Hospitalar do Médio Tejo. Findings suggest that the factors which most influence the level of job satisfaction of nurses are: work requirements, interaction and organizational policies. Those with the lowest satisfaction: professional status, autonomy and pay. We concluded that the participants feel moderately satisfied with their careers. With reference to organizational commitment, results showed that these were predominantly normative and affective. Continuance commitment was less frequent. The results show above average organizational commitment. A strong positive correlation between job satisfaction and organizational commitment was found. Comparative analysis between the three units of the Organization of Health study, showed significant differences of job satisfaction and commitment.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3019
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Gestão de Unidades de Saúde
Aparece nas colecções:FCSH - DGE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Inês 31-3-2011.pdf541,27 kBAdobe PDFVer/Abrir
Questinário.pdf165,56 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.