Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3142
Título: Normas de atuação em caso de extravasão de citotóxicos injetáveis: experiência profissionalizante na vertente de farmácia comunitária, hospitalar e investigação
Autor: Mendes, Marta Daniela Rodrigues
Orientador: Morgado, Manuel Augusto Passos
Morgado, Sandra Rolo Passos
Palavras-chave: Extravasão
Quimioterapia injetável
Data de Defesa: 2013
Resumo: O presente trabalho encontra-se dividido em três capítulos. O primeiro capítulo diz respeito à investigação realizada no âmbito da avaliação de procedimentos e normas de preparação e administração de citotóxicos injetáveis, nomeadamente na área da extravasão. O cancro é uma das principais causas de morte em Portugal e uma das situações com maior impacto ao nível da prestação de cuidados hospitalares, sendo que para o seu tratamento é necessário recorrer, muitas vezes, à quimioterapia injetável. Os citotóxicos intravenosos são fármacos muito tóxicos e sem seletividade pelas células tumorais, tendo sido descritos pela literatura vários casos de toxicidade em profissionais de saúde por exposição ocupacional a estes fármacos. Também os doentes podem sofrer com esta toxicidade, nomeadamente se, por qualquer fator, ocorrer uma extravasão. Desta forma, o estudo realizado tem por objetivo avaliar procedimentos de atuação na preparação e administração de citotóxicos injetáveis mas também analisar a necessidade de proceder ao desenvolvimento de um manual de atuação em caso de extravasão. O estudo permitiu-nos verificar que, nos hospitais incluídos no estudo, a preparação de citotóxicos injetáveis é realizada com intervenção farmacêutica (64,1%) e sem intervenção farmacêutica e que a preparação decorre tanto nos serviços farmacêuticos (53,8%) como em hospital de dia, sendo que o local de preparação influencia a classe de profissionais de saúde que prepara os citotóxicos (Fisher’s Exact Test, p<0,001). Também as condições em que decorrem as preparações foram avaliadas e foi possível observar que todos os hospitais inquiridos preparam os antineoplásicos intravenosos em CFLV, não obstante, somente 28 hospitais dos 39 incluídos no estudo (71,8%) possuem estas CFLV inseridas num sistema modular de salas limpas. No que diz respeito à extravasão de citotóxicos injetáveis, verificou-se que 32 dos 39 hospitais inquiridos (82,1%) possuem manual de atuação em caso de extravasão mas somente 10 dos 39 hospitais (25,6%) possuem kit de extravasão, realçando-se o facto de que os que não possuem manual de atuação afirmam ser importante o desenvolvimento de um. Também os procedimentos de documentação das extravasões foram inquiridos e verificou-se que 31 dos 39 hospitais (79,5%) procedem ao registo dos incidentes ocorridos. Através do registo do número de extravasões ocorridas no ano de 2011 por parte dos hospitais e da média de preparações efetuadas diariamente calculámos também a média de extravasões nesse mesmo ano, sendo esta de 0,048% (IC95%: 0,019% - 0,076%), o que vai ao encontro dos valores descritos na literatura. Em suma, perante a verificação de que alguns procedimentos são alvo de lacunas foi desenvolvido um manual de atuação em caso de extravasão com a finalidade de padronizar a atuação dos profissionais de saúde de acordo com guidelines atualizadas. O segundo capítulo relata as atividades que desenvolvi e acompanhei ao longo do meu estágio em farmácia hospitalar. O período de estágio permitiu-me aperceber da importância do farmacêutico hospitalar no domínio dos cuidados de saúde e do medicamento e ainda seguir as atividades realizadas na farmacotecnia, na distribuição em dose unitária, no ambulatório e na logística e armazenamento. Por fim, o terceiro capítulo espelha o meu estágio em farmácia comunitária. O farmacêutico comunitário encontra-se à cabeceira do doente e estabelece uma relevante ligação entre o este e o medicamento, sendo que o estágio me permitiu sentir a importância da farmácia comunitária no acesso aos cuidados básicos de saúde.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3142
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Ciências Farmacêuticas
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Marta Mendes.pdf3,21 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.