Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3231
Título: Estudo da prevalência da pré-diabetes e diabetes numa amostra populacional da Cova da Beira: caracterização de factores de risco
Autor: Elvas, Mariana Sofia Lambelho
Orientador: Pereira, Petronila Rocha
Reis, Flávio
Palavras-chave: Diabetes Mellitus tipo 2 - Factores de risco
Diabetes Mellitus tipo 2 - Obsidade
Diabetes Mellitus, tipo 2 - Colestrol
Diabetes Mellitus tipo 2 - Hipertensão arterial
Data de Defesa: 2012
Resumo: A Diabetes Mellitus é considerada um importante problema de Saúde Pública, uma vez que tem havido um progressivo aumento na sua incidência nos últimos anos em todo o Mundo. A manifestação da DM2 é geralmente precedida por uma situação denominada de pré-diabetes, que representa um estadio intermédio entre o metabolismo normal da glicose e a Diabetes tipo 2, situação que afecta praticamente um quarto da população portuguesa. Esta crescente incidência é devida a vários factores de risco, como o sedentarismo e o aumento da prevalência da obesidade. Este aumento de factores de risco tem contribuído para o facto de a prevalência das complicações cardiovasculares crónicas em diabéticos ser cada vez mais elevada, o que reforça a necessidade de um controlo glicémico rigoroso, assim como a alteração de factores de risco, como a hipertensão e a dislipidémia, de forma a reduzir estas complicações a longo prazo. O objectivo deste trabalho foi avaliar a prevalência da diabetes e pré-diabetes numa amostra da população da Cova da Beira e avaliar, numa amostra mais reduzida, a prevalência de factores de risco metabólicos e marcadores de complicações diabéticas, através de análises bioquímicas e de dados do estilo de vida em doentes pré-diabéticos, diabéticos, quando comparados com um grupo controlo. Para o presente trabalho foram seleccionados 1312 pacientes, com idades compreendidas entre os 35 e os 75 anos de idade, que se dirigiram ao Laboratório de Análises Clínicas da Covilhã, SA, e efectuaram a glicémia de jejum e/ou prova de tolerância à glicose. Posteriormente foi analisada uma amostra constituída por 251 pessoas que se voluntariaram para participar no exame de saúde mais abrangente, que incluiu medidas antropométricas e determinação de alguns parâmetros bioquímicos, obtidos após obtenção do necessário consentimento informado. Na população estudada (n=1312) verificou-se que 57,9% apresentaram um quadro normoglicémico, 24,2% apresentaram um perfil pré-diabético, enquanto 18% apresentaram um quadro de diabetes, sendo que destes 16,2% estavam devidamente diagnosticados e 1,8% encontravam-se por diagnosticar. Tanto a prevalência de pré-diabetes como a de diabetes aumentava com a idade e apresentava maior incidência no sexo masculino. Na amostra estudada de forma mais abrangente (n=251) verificou-se que cerca de 39,6% dos diabéticos e 28,8% dos pré-diabéticos eram obesos, sendo a percentagem de doentes com perímetro abdominal elevado de 66,7% e 56,1%, respectivamente. Quanto à tensão arterial, verificou-se que 60,4% dos diabéticos e 59,1% dos pré-diabéticos apresentaram uma tensão arterial sistólica elevada, enquanto que a percentagem de doentes com tensão arterial diastólica elevada era de 35,4% e 30,3%, respectivamente. No que diz respeito ao perfil lipídico, 62,5% das pessoas diabéticas e 84,8% das pré-diabéticas apresentaram colesterol total elevado; 70,8% e 80,3% níveis de LDL-c elevados; 39,6% e 34,8% tinham valores reduzidos de HDL-c; e 33,3% dos diabéticos e 30,3% tinham níveis elevados de triglicéridos, respectivamente. Quanto às concentrações séricas de creatinina e ureia, 6,3% dos diabéticos e 6,1% dos prédiabéticos apresentaram níveis elevados de creatinina, e 10,4% e 9,1%, respectivamente, tinham valores elevados de ureia. No que diz respeito aos dados do estilo de vida, grande parte da amostra toma entre um a dois cafés, sendo de notar que 27,0% dos diabéticos toma mais de dois cafés por dia e 27,3% dos pré-diabéticos não toma nenhum café. Quanto às horas de sono, verificou-se que a maioria da amostra dorme entre seis e oito horas, sendo de notar que o grupo diabético é o que apresenta a maior percentagem de pessoas que dorme menos de seis horas (35,4%), sendo que o grupo pré-diabético apresenta a maior percentagem de pessoas que dorme mais de oito horas por noite (13,7%), entre os três grupos. Em relação ao exercício físico, verificou-se que o grupo pré-diabético apresenta a maior percentagem de pessoas que realiza exercício físico (71,2%), sendo o grupo controlo (38,7%) seguido do diabético (37,5%) os que apresentam a maior percentagem que não realiza exercício. Os resultados deste estudo evidenciam uma prevalência preocupante de diabetes e prédiabetes na região da Cova da Beira, em consonância com o perfil existente a nível Nacional, o que constitui um problema de saúde importante. Ao mesmo tempo, verificou-se que grande parte dos doentes diabéticos e pré-diabéticos apresentaram vários factores de risco para o desenvolvimento da própria doença e para as doenças cardiovasculares, como a obesidade, a dislipidémia e a hipertensão arterial, recomendando-se, por isso, medidas mais eficientes no controlo destes parâmetros e das sérias complicações que geralmente estão associadas, que podem passar por mudanças no estilo de vida e/ou medidas farmacológicas.
Diabetes Mellitus is considered an important public health problem, since there has been a progressive increase in incidence worldwide over the last years. The expression of type 2 diabetes is generally preceded by a condition called prediabetes which is an intermediate stage between normal glucose metabolism and type 2 diabetes, condition affecting nearly a quarter of the Portuguese population. This increasing incidence is due to several risk factors, such as sedentary lifestyles and the increasing prevalence of obesity. This increase in risk factors has contributed to the increasingly high prevalence of chronic cardiovascular complications in diabetics, which reinforces the need for strict glycemic control, as well as the change of risk factors such as hypertension and dyslipidemia, in order to reduce these long term complications. The purpose of this study was to assess the prevalence of diabetes and pre-diabetes in a sample of the population of Cova da Beira and assess on a smaller sample, the prevalence of metabolic risk factors and markers of diabetic complications through biochemical analysis and lifestyle data of prediabetic and diabetic patients compared to a control group. For the current study were selected 1312 patients, aged between 35 and 75 years of age, who headed to the Laboratório de Análises Clínicas da Covilhã, SA and carried fasting blood glucose and/or oral glucose tolerance test. Subsequently, a sample of 251 people volunteered to participate in a broader health examination that included anthropometric measurements and determination of some biochemical parameters, achieved after obtaining the required informed consent. In this study population (n = 1312) it was found that 57.9% had a normoglycemic state, 24.2% had a prediabetic profile, whereas 18% had diabetes, which 16.2% were properly diagnosed and 1.8% were undiagnosed. Both the prevalence of prediabetes as diabetes increased with age and had greater incidence in males. In the sample studied more comprehensively (n = 251) it was found that approximately 39.6% of diabetics and 28.8% of prediabetics were obese and 66.7% of diabetics and 56.1% of prediabetics had a high waist circumference. In the sample studied more comprehensively (n = 251) found that approximately 39.6% of diabetics and 28.8% of pre-diabetics were obese, being the percentage of patients with elevated waist circumference of 66.7% and 56.1% respectively. As to blood pressure, it was found that 60.4% of diabetic patients and 59.1% of prediabetic showed a high systolic blood pressure, whereas the percentage of patients with high diastolic blood pressure was 35.4% and 30 3%, respectively. Regarding the lipid profile, 62.5% of diabetics and 84.8% of prediabetics had high total cholesterol; 70.8% and 80.3% had higher levels of LDL-c; 39.6% and 34.8% had reduced values of HDL-c; and 33.3% and 30.3% had high levels of triglycerides, respectively. As for serum creatinine and urea, 6.3% of diabetic patients and 6.1% of prediabetics had elevated creatinine levels, and 10.4% and 9.1% had, respectively, high levels of urea. Regarding the lifestyle data, most of the participants take between one and two coffees, being noted that 27.0% of diabetics take more than two coffees daily and 27.3% of prediabetic don’t take any coffee. As for sleep hours, it was found that most of the participants sleeps between six and eight hours, being noted that the diabetic group is the one with the highest percentage of people who sleep less than six hours (35.4%) and the prediabetic group has the highest percentage of people who sleep more than eight hours per night (13.7%), among the three groups. Regarding to physical exercise, it has been found that the prediabetic group has the highest percentage of people who performs physical exercise (71.2%), and the control group (38.7%) followed by the diabetic group (37.5%) have the highest percentage that does not perform exercise. The results of this study suggest a worrying prevalence of diabetes and prediabetes in the Cova da Beira area, consistent with the existing profile at National level, which is a major health problem. At the same time, it was found that most diabetic and prediabetic patients showed several risk factors for the development of the disease itself and for cardiovascular diseases, such as obesity, dyslipidemia and hypertension, being recommended more efficient measures to control these parameters and the serious complications that are often associated, which may include changes in lifestyle and/or pharmacological measures.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3231
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de Mestre em Bioquímica
Aparece nas colecções:FC - DQ | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Prevalência de Diabetes e Pré-Diabetes.pdf2,04 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.