Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3260
Título: Efeito dos macrocíclos na regulação de funções vasculares
Autor: Mariana, Melissa Rodrigues
Orientador: Verde Lusquiños, José Ignacio
Rodrigues, Maria Elisa Cairrão
Palavras-chave: Contractilidade muscular
Canais de cálcio tipo L
Patch clamp
PCSA -- Técnica de laboratório
Data de Defesa: 2013
Resumo: As células do músculo liso (SMC) vascular são fundamentais para a regulação do tónus vascular e têm capacidade de responder a diversos estímulos hormonais e hemodinâmicos. São células altamente especializadas que podem contribuir para o estudo de vários processos de sinalização envolvidos no controlo do tónus vascular, tais como o metabolismo do cálcio e diferentes vias envolvidas na modulação da reatividade vascular. A regulação do fluxo de Ca2+ é fundamental para a contração e a sua desregulação pode estar envolvida na patofisiologia de diversas doenças cardiovasculares. A entrada de cálcio nas células do músculo liso vascular através de canais de Ca2+ tipo L (LTCC) pode ser desencadeada pela ativação de recetores presentes na membrana plasmática ou por despolarização da membrana. A formação do complexo Ca2+-calmodulina leva à ativação da cadeia leve de miosina (MLC), e é o estado de fosforilação desta que determina a atividade contráctil do músculo liso. Os compostos macrocíclicos são macromoléculas cíclicas que podem ser usadas como transportadores moleculares, uma vez que, para além de terem a capacidade de atravessar a membrana celular sem alterar a sua integridade, não são tóxicos nas concentrações usadas e podem transportar outras moléculas. Os macrocíclos são considerados como importantes hospedeiros seletivos em algumas aplicações biológicas, nomeadamente em solubilizadores e estabilizadores de fármacos e agentes anticancerígenos, formando complexos estáveis e específicos. O principal objetivo deste trabalho é analisar se os macrocíclos têm atividade biológica. Assim, foi estudado o efeito de diferentes compostos macrocíclicos (MaC) sobre a atividade dos canais de Ca2+ tipo L e sobre a contractilidade das células A7r5. Utilizou-se a técnica Patch Clamp na configuração whole cell para medir a atividade dos LTCC nas células A7r5. O efeito de quatro macrocíclos (Me2[28]py2N6, [16]phenN2, [32]phen2N4, [30]phen2N6) foi analisado a diferentes concentrações (0,01μM, 0,1μM, 1μM e 10μM) sobre a corrente basal de Ca2+ e estimulada por Bay K (Bay K8644 – ativador específico dos LTCC). Foi também analisado o efeito destes MaC, nas mesmas concentrações, sobre a contractilidade das SMC vasculares através da técnica de PCSA (Planar Cell Surface Area), usando um microscópio de fluorescência. Este efeito foi analisado após contração das células com serotonina e noradrenalina. Pelos resultados obtidos através do Patch clamp e do PCSA pode-se observar que, nas concentrações mais baixas, o [32]phen2N4 inibe ligeiramente os LTCC, tanto a corrente basal como a corrente estimulada por Bay K. Relativamente à contractilidade, este composto não tem qualquer efeito sobre a contração induzida por serotonina ou por noradrenalina. No que diz respeito ao [16]phenN2 e ao [30]phen2N6, verifica-se que estes MaC não ativam nem inibem os LTCC mas, por outro lado, induzem redução da área celular. No caso do Me2[28]py2N6, este ativa os LTCC, de forma não significativa, mas este efeito parece não estar concordante com o efeito a nível da contractilidade, pois este MaC não tem efeito significativo sobre a redução da área celular. Assim, dos macrocíclos estudados, o [32]phen2N4 na concentração mais baixa (0,01μM) pode ser considerado como um bom transportador de fármacos, uma vez que não apresenta um efeito prejudicial sobre o sistema cardiovascular.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3260
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de Mestre em Bioquímica
Aparece nas colecções:FC - DQ | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_Mestrado_Bioquímica_Melissa R. Mariana.pdf1,91 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.