Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3273
Título: Estudo dos níveis de aptidão física, obesidade e fatores socioeconómicos em alunos do 3º ciclo
Autor: Sequeira, Catarina dos Santos Castelbranco da Silveira
Orientador: Martins, Júlio Manuel Cardoso
Palavras-chave: Educação física - Aptidão física - Adolescentes - Género
Aptidão física - Obesidade - Adolescentes
Aptidão física - Obesidade - Aspectos socioeconómicos
Data de Defesa: Jun-2012
Resumo: Estudos internacionais revelam que a prevalência de excesso de peso e obesidade, na infância e na adolescência, têm vindo a aumentar rapidamente em todo o mundo. Seguindo esta tendência, Portugal aparece no topo da lista dos países com maior prevalência. Geralmente, o aumento excessivo de peso está associado a uma vida sedentária e pouco saudável, podendo ter implicações graves na saúde dos jovens. Objetivo: Estudar a relação existente entre aptidão física e obesidade em adolescentes, bem como verificar a sua associação com o nível socioeconómico. Metodologia: Parte de uma amostra constituída por 119 indivíduos de ambos os sexos (72 rapazes e 47 raparigas), com idades compreendidas entre os 13 e 17 anos. O IMC foi calculado através dos valores do peso e altura [Peso (kg)/Altura2 (m)]. Com base nos valores de referência enunciados pelo Centers for Disease Control and Prevention (CDC) - Growth Charts (2000) foram interpretados os percentis consoante a idade e o sexo, para assim determinar o nível de obesidade dos jovens. Para a avaliação das componentes da aptidão física, foram aplicados os testes recomendados pela Bateria de Testes FITNESSGRAM (2002). Resultados: Os resultados deste estudo revelaram que o nível socioeconómico dos pais é médio / baixo. Na generalidade das variáveis estudadas verificou-se existirem diferenças, nalguns casos significativas, entre rapazes e raparigas. Os rapazes apresentaram, em todas as provas de aptidão física, melhor desempenho comparativamente às raparigas. Conclusões: O grupo dos obesos mostra, quase sempre, resultados inferiores comparativamente ao grupo dos normoponderais. Os rapazes do estatuto socioeconómico elevado ao nível da escolaridade do pai, apresentam piores resultados do que o estatuto socioeconómico baixo, na prova do vaivém; As raparigas do estatuto socioeconómico elevado ao nível da profissão da mãe apresentam melhores resultados do que o estatuto socioeconómico baixo, na prova do vaivém. Não existem diferenças significativas entre os grupos normoponderal / obesos e os fatores socioeconómicos.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3273
Designação: Mestrado em Ensino da Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário
Aparece nas colecções:FCSH - DCD | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
relatório de estágio Catarina Silveira.pdfDocumento principal2,05 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.