Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3335
Título: Edifício ponte: história e tipologias : proposta para intervenção na ponte Maria Pia
Autor: Couto, Mariana de Oliveira
Orientador: Fernandes, Miguel João Mendes do Amaral Santiago
Fonseca, João António Saraiva Pires da
Palavras-chave: Ponte Maria Pia - Reabilitação arquitectónica - Rio Douro - Porto
Ponte - Aspectos históricos
Ponte - Aspectos culturais
Ponte - Evolução - Aspectos arquitectónicos
Data de Defesa: 2009
Resumo: O papel do arquitecto deve ser o de procurar direccionar a acção humana através do poder de alterar o mundo e as circunstâncias. Uma simples peça de mobiliário urbano pode alterar toda uma sequência de eventos. O mundo em que vivemos determina a percepção, o pensamento e a vida. É claro que o arquitecto não detém, directamente, poder sobre a acção dos indivíduos que virão a permanecer na possibilidade imaginada; mas essa acção pode surgir mediante convite, mensagem subliminar, sugestão das formas. Independentemente das experiências individuais e das influências culturais, as semelhanças biológicas garantem a semelhança na percepção do mundo e a eficácia da recepção da mensagem. O caminho é também um convite, sugerido pelo traçado da via, pela perspectiva, pelo conforto do pavimento. É também do caminho que este trabalho trata e da construção que ele organiza. O papel do arquitecto é portanto direccionar a acção humana, o caminho, propor possibilidades. Ao desenhar um Edifício Ponte, novas possibilidades surgem. É agora possível contemplar a cidade sobre uma estrutura suspensa entre terra e céu, é possível continuá-la sobre o rio; é possível a comunicação, a unidade, é possível continuar o caminho. Esta unidade que o Edifício Ponte permite, a continuação do tecido urbano sobre o rio e da terra sobre água, oferece novas possibilidades que merecem o nosso estudo. O presente trabalho expõe, assim, uma pesquisa que incide sobretudo no Edifício Ponte e na sua evolução histórica. Iniciar-se-á esta abordagem com algumas notas sobre a Ponte, geradora do Edifício Ponte, procurando sublinhar a importância desta construção na vida humana e no desenvolvimento da cidade. Desenvolver-se-á, posteriormente, um capítulo no qual se contextualizam historicamente alguns Edifícios Ponte que marcaram a história da arquitectura e em que se propõe uma classificação tipológica/funcional, enfatizando a importância deste tipo construtivo para o desenvolvimento da cidade desde a época medieval até aos nossos dias. Com este trabalho pretende-se encorajar a reinvenção do Edifício Ponte como solução para a construção em urbes muito densas ou para a densificação da cidade, para a promoção da comunicação, do desenvolvimento e dinamização de aglomerados urbanos não comunicantes, para a criação de lugares icónicos – simultaneamente definidores da identidade de meios urbanos e referências culturais – e para a reabilitação de pontes actualmente inactivas que podem dar origem a espaços de grande interacção social. Os Edifícios Ponte conduzem, além disso, a novas experiências sensoriais relacionadas com o seu potencial cenográfico (nova relação com o solo, novas perspectivas).
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3335
Designação: Mestrado em Arquitectura
Aparece nas colecções:FE - DECA | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
mariana_couto_17343.pdfDocumento principal34,96 MBAdobe PDFVer/Abrir
DESENHO1.pdfDesenho11,72 MBAdobe PDFVer/Abrir
DESENHO2.pdfDesenho24,81 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.