Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3342
Título: Construção de um programa de enriquecimento e estimulação do potencial cognitivo - PEEC: aplicação à população escolar com défice cognitivo moderado
Autor: Oliveira, Maria Fernanda Serrão Bastos de
Orientador: Simões, Maria de Fátima de Jesus
Palavras-chave: Pedagogia diferenciada
Necessidades educativas especiais
Desenvolvimento cognitivo
Programa de enriquecimento instrumental
Método socrático - Métodos pedagógicos
Data de Defesa: Out-2013
Resumo: O estudo incide sobre a Construção de um Programa de Enriquecimento e Estimulação do potencial Cognitivo (PEEC) de aplicação à população escolar com défice cognitivo moderado, a partir de uma amostra constituída para o efeito, e procura compreender em que medida a aplicação deste programa produz alterações significativas ao nível do potencial cognitivo, neste tipo de franja populacional. A construção teórica do Programa de Enriquecimento e Estimulação do potencial Cognitivo (PEEC) é baseada nas teorias de Feuerstein, Vygotsky e de Piaget, tendo em substrução as características do método socrático e da pedagogia diferenciada. A aplicação prática do programa é sustentada pela Maleta Pedagógica de Enriquecimento e Estimulação do potencial Cognitivo (MAPEEC) que consiste num conjunto diversificado de exercícios de observação e de registo, específicos, e de materiais didático-instrumentais de caráter manipulativo, construídos no âmbito do programa. O estudo tem por base uma amostra aleatória de participantes (n=20) com défice cognitivo moderado, obtida a partir da população escolar que frequentava os Agrupamentos de Escolas do concelho do Fundão (Portugal) no ano letivo 2011/2012, sendo a mesma representativa do universo concelhio de 109 alunos, à época. A sua constituição teve por base os seguintes requisitos: (1) 20 indivíduos caraterizados com défice cognitivo moderado; (2) população que se encontra numa faixa etária entre os 7 e os 16 anos; (3) frequência em escolas públicas; (4) abrangidos pelo Dec. Lei nº3/2008 de 7 de janeiro – legislação que regula o serviço de Educação Especial do sistema de Educação e (5) de sexo feminino ou masculino. A metodologia utilizada teve por base a formação, com caráter aleatório, de dois grupos com 10 elementos cada um. Foi constituído o grupo experimental e o grupo de controlo. O grupo experimental foi objeto de 25 sessões semanais, de uma hora cada, em locais distintos e de acordo com a disponibilidade de horário pós-letivo de todos os intervenientes, tendo sido vedada a experiência ao grupo de controlo. A recolha de dados foi efetuada a partir dos seguintes instrumentos cientificamente validados e aferidos à população portuguesa: (1) Matriz Progressiva de Raven – Escala Colorida (aferição de Simões, 2000 & Almeida, 2009); (2) Bateria de Aptidões Para a Aprendizagem Escolar (BAPAE) de Mª Vitória da la Cruz (1993) e (3) Provas de Diagnóstico Pré-Escolar de Mª Vitória da la Cruz (2003). O Programa de Enriquecimento e Estimulação do potencial Cognitivo (PEEC) tem por base os seguintes objetivos: (1) aplicar aos sujeitos da amostra instrumentos de avaliação psicológica cientificamente validados e aferidos à população portuguesa, em dois momentos distintos: pré-teste e pós-teste; (2) Aplicar o Programa de Enriquecimento e Estimulação do potencial Cognitivo (PEEC) aos sujeitos do grupo experimental e vedar a experiência aos sujeitos do grupo de controlo; (3) determinar que tipos de alterações se operam ao nível do potencial cognitivo dos sujeitos em estudo quando comparados os resultados obtidos pelos sujeitos do grupo experimental com os sujeitos do grupo de controlo; (4) determinar a relação de causa-efeito entre o estímulo (intervenção) e a resposta (resultados obtidos); (5) demonstrar que é possível aplicar os fundamentos teóricos à prática educativa, através do recurso a exercícios específicos e a materiais de caráter didático-instrumental, quando não existe acessibilidade a programas ou instrumentos cientificamente validados; (6) demonstrar que quando associado exercícios e material didático-instrumental, específicos, a uma metodologia particular se podem operar transformações ao nível do potencial cognitivo da população escolar com défice cognitivo e (7) contribuir para a reflexão da situação educativa atual desta população escolar a partir da análise ao conhecimento científico existente e da necessidade da sua extensão e aplicação à prática educativa, específica da área da Educação Especial. Os resultados obtidos sustentam que o potencial cognitivo para a aprendizagem é desenvolvido com a presença de um mediador que facilite, promova, otimize e estimule as funções cognitivas. Para além disso, estes resultados sugerem também que há benefícios em termos de estimulação e de enriquecimento cognitivo, quando os participantes são sujeitos a um treino sistemático com base em exercícios e materiais didático-instrumentais específicos. Estes resultados corroboram conceptualizações e estudos empíricos que afirmam a importância da experiência de aprendizagem mediada a qual pode promover a modificabilidade cognitiva e o desenvolvimento do potencial cognitivo.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3342
Designação: Doutoramento em Educação
Aparece nas colecções:FCSH - DPE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese-Fernanda Bastos.pdfDocumento principal2,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.