Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3343
Título: A formação de professores pós-bolonha: a satisfação dos estudantes e docentes em Portugal
Autor: Rodrigues, Florbela Lages Antunes
Orientador: Simões, Maria de Fátima de Jesus
Palavras-chave: Ensino superior - Processo de Bolonha
Processo de Bolonha - Formação de Professores
Processo de Bolonha - Grau de satisfação - Estudantes
Processo de Bolonha - Grau de satisfação - Docentes
Data de Defesa: Out-2013
Resumo: A Declaração de Bolonha deu o arranque oficial ao Processo de Bolonha, momento a partir do qual a construção de um espaço europeu de ensino superior, globalmente harmonizado, sai do campo da economia para se alargar ao da educação e do saber. Motivada pela adesão a este processo, a União Europeia continua rumo a uma uniformização, apesar de diferenças no que respeita ao ensino obrigatório, às estruturas de ensino e, por consequência, na própria formação de professores. Parte integral do conjunto dos 28 estados membros da União Europeia, Portugal merece ser estudado nesse contexto europeu para se perceber a remodelação iniciada na educação europeia e nacional. A investigação realizada tem como objetivo aferir o grau de satisfação dos estudantes e docentes sobre a formação de professores pós-Bolonha, focando-se nos mestrados de formação de professores do nível da educação pré-escolar (CITE 0) e 1º e 2º CEB (CITE 1), já que, em Portugal, estes oferecem a possibilidade de profissionalização em dois ciclos de docência em áreas muito diversas e, por se distinguirem de todos os outros cursos por terem nascido do Processo de Bolonha. A partir de uma amostra de conveniência não probabilística que contemplou 13 das 20 instituições portuguesas de ensino superior, representando um total de 65% das que oferecem formação na área investigada, utilizou-se, como técnica de recolha de dados, um inquérito por questionário aplicado a um total de 260 inquiridos (N=260), dos quais 210 são estudantes e 50 são docentes. Os resultados da investigação realizada apontam para a satisfação de estudantes e docentes em relação à nova formação de professores. No entanto, algumas das alterações introduzidas pelo Processo de Bolonha não obtêm um grau satisfatório de consenso entre os estudantes e os docentes. Se por um lado, os estudantes estão satisfeitos com as novas oportunidades que lhes oferece a formação pós-Bolonha, os docentes não pensam da mesma forma, privilegiando a especialização que permite uma melhor formação em detrimento da generalização orientada por uma formação holística. Por outro lado, a duração da prática de ensino supervisionada não se revela satisfatória, opinião consensual tanto para os estudantes como para os professores. Em relação à formação no seu todo, os aspetos que mais influenciam a satisfação são a pertinência e os conteúdos dos trabalhos académicos, o desempenho do corpo docente, sem esquecer a necessidade de investigar para influenciar positivamente a satisfação da formação ao longo da vida.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3343
Designação: Doutoramento em Educação
Aparece nas colecções:FCSH - DPE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese 24 de abril 2014.pdfDocumento principal3,67 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.