Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3376
Título: Abordagem da cultura no ensino do espanhol dentro e fora da sala de aula
Autor: Soares, Bernardete Maria Pereira
Orientador: Sardinha, Maria da Graça Guilherme de Almeida
Palavras-chave: Língua estrangeira - Ensino
Língua estrangeira - Língua espanhola
Língua estrangeira - Aspectos culturais
Língua estrangeira - Prática pedagógica
Língua estrangeira - Interculturalidade
Língua estrangeira - Relação professor-aluno
Data de Defesa: 2012
Resumo: Cinco anos de uma longa e penosa aprendizagem e chega o momento da reflexão final. Neste relatório, faz-se uma retrospetiva do trabalho desenvolvido ao longo deste último ano. Tem um duplo objetivo: por um lado, dar uma visão geral da amplitude do termo cultura no ensino/aprendizagem de uma língua e por outro, propor unidades didáticas baseadas naquilo a que podemos chamar de cultura com «c» pequeno e Cultura com «C» grande. Hoje em dia, não persiste nenhuma dúvida de que quem ensina uma segunda língua, irremediavelmente aprende e ensina uma segunda cultura. As citações iniciais abrem o caminho para dizer que, ao longo destes vinte anos de profissão, foi necessário aprender duas vezes; da primeira, a formação foi feita para ser professora de francês, da segunda, para ser professora de espanhol. Também, a aprendizagem passou pela troca de experiências e pela partilha de saberes e viveres, no diadia, com os alunos e com os colegas. Mais, ser professora de línguas, e com orgulho, torna possível saber e descobrir uma língua e uma cultura através do estudo da sua literatura, por exemplo. Utilizar novas palavras permite ter uma visão do mundo mais alargada e ajuda a transmitir o nosso pensamento e o nosso sentir. Esta comunicação é feita através da linguagem verbal mas não podemos esquecer que a comunicação também se faz através de outros sistemas que variam de cultura para cultura. Estamos a falar da comunicação nãoverbal que deve ser incluída na sala de aula para permitir um conhecimento do Outro de uma forma mais alargada e evitar, deste modo, alguns choques culturais na hora de comunicar. É inerente a existência de uma propensão em gostar de aprender e ensinar uma língua, seja ela qual for. As palavras são o meio verbal que dispomos para partilhar o que, por vezes, nos vai na alma. E saber mais do que uma língua permite valorizarmos mais a nossa e as outras. Permite sentirmo-nos «internacionais». Pode parecer um exagero e uma falta de modéstia, no entanto, é o sentimento vivido sabendo que se conhece e se pode dominar outras línguas e outras culturas. As línguas têm uma grande importância na vida dos homens, na colaboração dos povos e na harmonia do mundo. A Palavra, a «verbo» permite a comunicação e o entendimento. Além disso, assegura uma progressão, uma aprendizagem, um desenvolvimento pessoal e um alargamento dos nossos horizontes. Quando aprendemos uma língua, aprendemos ao mesmo tempo a história, a literatura, a arte, a música, a musicalidade, a cultura em geral do país; aumentamos a nossa cultura universal. O conhecimento de línguas estrangeiras e o multilinguismo são uma vantagem para as pessoas possibilitando também um desenvolvimento económico, social e cultural. Conhecer e dominar outras línguas, para além da materna, é uma necessidade que permite também apreciar, melhorar e amar a nossa. Como esquecer que a palavra «saudade» não tem uma tradução exata em outras línguas? Nenhuma palavra encontrada poderá transmitir este sentimento tão português. O papel do professor é fundamental na transmissão de saberes e atitudes. Todos os professores transmitem pautas, comportamentos, ideias, valores… transmitem a sua origem cultural. Eles devem assumir o seu papel de mediadores culturais para evitar as interferências culturais e converter, deste modo, os alunos em atores interculturais. [...]
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3376
Designação: Dissertação apresentada á Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Ensino do Português 3º ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário e Espanhol nos Ensinos Básico e Secundário
Aparece nas colecções:FAL - DL | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CAPA.pdf94,69 kBAdobe PDFVer/Abrir
INTRODUÇÃO.pdf266,75 kBAdobe PDFVer/Abrir
IªPARTE.pdf320,86 kBAdobe PDFVer/Abrir
2ªPARTE A.pdf4,1 MBAdobe PDFVer/Abrir
IIª parte B.pdf2,26 MBAdobe PDFVer/Abrir
III PARTE.pdf1,21 MBAdobe PDFVer/Abrir
IV PARTE.pdf440,24 kBAdobe PDFVer/Abrir
CONCLUSÃO.pdf294,87 kBAdobe PDFVer/Abrir
BIBLIOGRAFIA.pdf272,41 kBAdobe PDFVer/Abrir
capa anexos.pdf190,7 kBAdobe PDFVer/Abrir
ANEXO 1.pdf136,22 kBAdobe PDFVer/Abrir
ANEXO 2.pdf124,66 kBAdobe PDFVer/Abrir
ANEXO 3 A.pdf236,85 kBAdobe PDFVer/Abrir
ANEXO 3 B.pdf314,79 kBAdobe PDFVer/Abrir
ANEXO 3 C.pdf1,1 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.