Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3422
Título: Crise financeira global e modelização: interdependências, dinâmicas e risco em mercados bolsistas
Autor: Gabriel, Vítor Manuel de Sousa
Orientador: Manso, José Ramos Pires
Palavras-chave: Mercado de capitais
Mercado financeiro - Riscos de mercado
Mercado financeiro - Interdependência
Crise financeira global - 1999-2011
Crise financeira global - Fenómeno de contágio
Data de Defesa: 2014
Resumo: A atual crise financeira tem sido apontada como a primeira crise com verdadeira dimensão global e a mais severa desde a Grande Depressão, dos anos trinta do século passado. A presente investigação analisa as interdependências entre alguns dos mercados bolsistas internacionais e avalia as implicações ao nível do risco de mercado, tendo em atenção o lapso de tempo compreendido entre a crise das empresas tecnológicas e a crise financeira global, ou seja, entre 4 de outubro de 1999 e 30 de junho de 2011. Para tal, foi selecionado um conjunto de doze mercados. A escolha deste conjunto pretendeu privilegiar índices representativos de países diretamente envolvidos na atual crise financeira, índices representativos de diversas geografias, com diferentes graus de importância, em termos de capitalização bolsista, e em diferentes estádios de desenvolvimento, de modo a permitir uma análise mais profunda das consequências da crise financeira. Em função dos critérios gerais enunciados atrás, foram considerados na investigação os mercados objeto de assistência financeira internacional (Espanha, Grécia, Irlanda e Portugal) e o mercado norte-americano, por ter sido o detonador da atual crise financeira, em consequência da emergência da crise subprime, mas igualmente por ser a principal capitalização bolsista internacional, desempenhando, desde há várias décadas, o papel de driver dos mercados bolsistas internacionais. Por outro lado, pretendeu-se selecionar os principais índices europeus, quer em termos económicos quer em termos de capitalização, que acabariam por ser envolvidos, de forma indireta, na problemática do financiamento das dividas soberanas, razão pela qual foram escolhidos índices representativos da Alemanha, da Inglaterra e da França. Pretendeu-se, também, que os principais mercados asiáticos desenvolvidos fossem incluídos na componente empírica da investigação, pelo que os mercados do Japão e de Hong-Kong foram considerados. Com o objetivo de alargar a base do estudo, incluindo mercados de outras zonas do mundo e num patamar de desenvolvimento diferente do dos índices já indicados, foram selecionados índices representativos de duas das principais economias emergentes: o do Brasil e o da Índia. Em particular, esta tese pretende: i) analisar as ligações de curto e de longo prazo entre os mercados bolsistas internacionais; ii) estudar a transmissão de informação entre os mercados, quer através das rendibilidades quer através das estimativas de risco; iii) examinar a existência de um eventual fenómeno de contágio, com a emergência da crise financeira global; iv) estudar as relações entre a volatilidade e a rendibilidade e entre a volatilidade e o volume de negociação. Para desenvolver a investigação, em termos metodológicos, foram considerados diversos procedimentos estatísticos e econométricos, designadamente os que incluem os modelos dinâmicos, os modelos univariados e os modelos multivariados de heterocedasticidade condicionada, a análise de componentes principais, entre outros, mas também o sistema de gestão do risco de mercado Value-at-Risk, de acordo com distintas metodologias, destacando-se a baseada na teoria dos valores extremos, com o objetivo de acomodar, convenientemente, a turbulência que caracterizou os mercados financeiros durante este período. Os resultados obtidos no presente trabalho levam-nos à conclusão de que a atual crise financeira adquiriu uma dimensão global, refletida na transmissão de informação e nas dinâmicas estabelecidas entre os mercados bolsistas, na descrição de padrões de comportamento muito semelhantes, quer seja ao nível das rendibilidades quer seja ao nível das estimativas do risco dos mercados, tanto no curto prazo como no longo prazo, mas também confirmando ainda a existência de um fenómeno de contágio entre os diversos mercados bolsistas internacionais, que afetou os mercados financeiros internacionais. Esta investigação apresenta algumas contribuições de natureza metodológica e empírica. Em termos metodológicos, o recurso a um conjunto alargado de índices bolsistas, emergentes e desenvolvidos, de diversas regiões e níveis de capitalização, entre os quais os mercados europeus sob assistência financeira, mas também a consideração de um período amostral alargado, compreendido entre a crise Dot-Com e a crise financeira global, permitiu uma ideia aprofundada das consequências decorrentes da crise financeira global. Na análise das ligações entre os mercados bolsistas, recorreu-se às habituais rendibilidades dos mercados, mas igualmente a estimativas de risco, de base diária e intradiária, o que proporcionou uma perspetiva nova no estudo do comportamento do risco dos mercados bolsistas e das relações de equilíbrio entre os mercados. A presente investigação permitiu compreender, com base numa análise empírica e em profundidade, o papel da atual crise financeira ao nível da transmissão de informação e das relações dinâmicas estabelecidas entre os mercados bolsistas, mas igualmente ao nível do fenómeno de contágio entre os mercados bolsistas internacionais, permitindo, por outro lado, identificar o lapso de tempo mais crítico da atual crise financeira.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3422
Designação: Doutoramento em Gestão
Aparece nas colecções:FCSH - DGE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE_DOUTORAMENTO_DEFINITIVA_Final_Após_Discussão.pdfDocumento principal6,68 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.