Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3437
Título: Métodos de avaliação da adesão à terapêutica medicamentosa : experiência profissionalizante na vertente de farmácia comunitária, hospitalar e investigação
Autor: Carvalho, Eva Liberal Ferreira
Orientador: Morgado, Manuel Augusto Nunes Vicente Passos
Palavras-chave: Adesão à terapêutica medicamentosa - Sistema electrónico
Adesão à terapêutica medicamentosa - Doença crónica - Monitorização
Adesão à terapêutica medicamentosa - Monitorização - Sensor dirigível
Medication event monitoring system (MEMS)
Farmácia comunitária - Estágio pedagógico
Farmácia hospitalar - Estágio pedagógico
Data de Defesa: Jan-2015
Resumo: O presente trabalho divide-se em três capítulos e tem como base as três vertentes inseridas no meu Estágio Curricular, presente no plano de estudos do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas: Investigação, Farmácia Comunitária e Farmácia Hospitalar. O primeiro capítulo diz respeito ao trabalho de investigação que desenvolvi relativamente aos métodos tecnológicos inovadores para a monitorização da adesão à terapêutica medicamentosa. Nos tempos que correm, verificamos que uma percentagem significativa da população mundial tem necessidade de tomar medicação e de controlar e/ou tratar, tanto as patologias agudas como as crónicas. A avaliação da adesão à terapêutica medicamentosa e o conhecimento dos diversos fatores que a influenciam são determinantes para o desenvolvimento de estratégias, por parte dos diversos profissionais de saúde, tendo em vista aumentar essa mesma adesão, fundamental para o controlo eficaz e eficiente das doenças crónicas e para a prevenção de muitas das complicações graves que lhes estão associadas. Existem sistemas eletrónicos, como o Medication Event Monitoring System (MEMS), o Short Message Service (SMS) e, mais recentemente, uma tecnologia à base de circuitos integrados (CIs) digeríveis que se revelaram promissores na avaliação da adesão à terapêutica medicamentosa. Estes sistemas/tecnologias permitiram ultrapassar muitas das desvantagens associadas aos métodos de avaliação da adesão à terapêutica correntemente utilizados. Foi efetuada uma revisão da literatura envolvendo todos os artigos que mencionam as tecnologias anteriormente mencionadas, para a avaliação da adesão à terapêutica medicamentosa. Foram igualmente consultados os sites oficiais das empresas norte-americanas (MWV Healthcare, Richmond, VA, USA e Proteus Biomedical, Inc., Redwood City, CA, USA) e também o site da revista Journal of Health Informatics. A restante pesquisa bibliográfica foi realizada através dos termos “medication adherence technology” e “new techonologies to improve therapeutic adherence” consultados no PubMed. O MEMS envolve frascos para colocação da terapêutica que contêm um circuito eletrónico que faz o registo do número de vezes, data e hora que o frasco foi aberto e fechado. Os eventos são registados e transferidos por wireless para um computador. O SMS envolve o envio de mensagens por via rede móvel aos doentes, como alerta para a toma da medicação. Por último, o outro sistema eletrónico consiste num sensor digerível, constituído por um CI revestido por magnésio e cobre, incorporado nas formas farmacêuticas orais sólidas. Este sensor é ativado pelo fluido gástrico, emitindo um sinal para um detetor portátil, o qual permite o registo da hora/data da toma e também de diversos dados fisiológicos do doente (p. ex., pressão arterial, frequência cardíaca, temperatura). É possível diferenciar os medicamentos que o doente toma, através da variação do CI utilizado. O detetor permite a transmissão a um servidor que integra os dados com outros dispositivos sem fios. Periodicamente, são gerados relatórios resumidos para o doente e para os profissionais de saúde. O sistema apresenta uma elevada sensibilidade e especificidade e uma excelente precisão de identificação dos diversos sensores digeríveis. Estas tecnologias constituem uma prática inovadora para a avaliação da adesão à terapêutica medicamentosa administrada por via oral, apresentando, indiscutivelmente, uma grande aplicabilidade na esfera profissional dos farmacêuticos. O segundo e terceiro capítulos são o resultado do meu estágio em Farmácia Comunitária e Farmácia Hospitalar, respetivamente. Ambos os períodos de estágio permitiram-me entender a função e a importância do farmacêutico no ato da sua profissão, relatando assim alguns dos conhecimentos e competências que adquiri.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3437
Designação: Mestrado em Ciências Farmacêuticas
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Relatório Eva Carvalho.pdfDocumento principal4,11 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.