Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3455
Título: Avaliação da viabilidade técnico-económica da reutilização de águas numa moradia unifamiliar
Autor: Teixeira, Nuno Miguel Rodrigues
Orientador: Albuquerque, António João Carvalho
Ferreira, Filipa Maria Santos
Palavras-chave: Redes prediais de águas - Reutilização
Redes prediais de águas - Viabilidade técnica
Redes prediais de águas - Viabilidade económica
Águas cinzentas - Reutilização
Águas pluviais recuperadas - Reutilização
Data de Defesa: 2013
Resumo: A reutilização de águas em edifícios, além do benefício ambiental que traz, por reduzir a descarga de cargas poluentes no ambiente, permite a reintrodução de volumes de águas cinzentas (provenientes das banheiras, chuveiros, bidés e lavatórios) e de águas pluviais recuperadas (essencialmente nas coberturas mas também dos pavimentos) nos edifícios. O objetivo principal deste trabalho foi o de avaliar a viabilidade técnica e económica da utilização de 5 soluções para a reutilização de águas cinzentas e de águas pluviais das coberturas, em simultâneo ou individualmente, para a recarga de autoclismos, rega de jardins e lavagem de pavimentos, numa habitação unifamiliar localizada no concelho de Almada. O trabalho envolveu o redimensionamento das redes de abastecimento de águas, drenagem de águas residuais e drenagem de águas pluviais existentes, bem como o dimensionamento de novos troços e equipamentos para as 5 opções estudadas. Qualquer das opções testadas poderia ser construída e levaria a poupanças significativas na fatura de serviços de águas e resíduos. Contudo, a utilização simultânea de águas cinzentas tratadas e de águas pluviais, apesar de conduzir à segunda maior poupança no fatura mensal, traria custos de investimento e tempos de recuperação dos investimentos muito elevados, tornando-a pouco viável para qualquer região do país, para uma habitação unifamiliar. A utilização de uma infraestrutura já existente (p.e. uma piscina) para armazenamento de água pluviais seria a solução mais vantajosa, porque, além de permitir poupar mais água da rede, permitiria a reutilização de águas tratadas para o abastecimento de autoclismos, rega de jardins e lavagem de pavimentos, a poupanças significativas na fatura mensal e períodos de recuperação do investimento muito mais curtos. No caso de apenas se reutilizarem águas cinzentas para a recarga de autoclismos, a solução mais barata e com maiores poupanças de água e na fatura mensal seria a de injetar diretamente águas não tratadas nos autoclismos. A viabilidade técnico-económica das soluções é maior quando se alarga o número de utentes que pode beneficiar destes serviços, bem como implementá-los em regiões onde o tarifário é mais elevado e onde a pluviosidade é superior, neste último caso com maior benefício das soluções que apenas utilizam águas pluviais.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3455
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de Mestre em Engenharia Civil - Ramo Geotecnia e Ambiente
Aparece nas colecções:FE - DECA | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Nuno Teixeira_m5019.pdf5,48 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.