Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3511
Título: Detecção de tendências no padrão temporal de variáveis hidrológicas: aplicação à precipitação a diferentes escalas temporais
Autor: Neves, Ana Isabel Labrincha Ramalheira Nunes da Cruz do Nascimento
Orientador: Silva, Maria Manuela Portela Correia dos Santos Ramos da
Fael, Cristina Maria Sena
Palavras-chave: Precipitação
Precipitação - Variáveis hidrológicas
Precipitação - Quebra de homogeneidade
Variáveis hidrológicas - Padrão temporal
Data de Defesa: 2012
Resumo: O presente estudo teve como objectivo principal a detecção de alterações no comportamento da variável hidrológica precipitação, que, associada ao comportamento de outras variáveis dela dependentes, como o escoamento, permita uma correcta avaliação e previsão de condições futuras a integrar no dimensionamento de projectos fazendo intervir tais variáveis, nomeadamente, no âmbito das infraestruturas hidráulicas. A análise efectuada utilizou os registos de precipitação mensal e diária máxima anual em postos de medição. A partir daqueles primeiros registos obtiveram-se, por acumulação, as precipitações às escalas temporais distintas que reflectem os diversos períodos do ano: i) anual, considerando o quantitativo total; ii) semestrais, distinguindo os semestres seco e húmido; iii) trimestrais, sensivelmente coincidentes com as estações do ano; iv) mensal, específica do mês de Março. A referida análise desenvolveu-se em duas partes. N primeira foi avaliada a evolução comportamental da variável a uma dada escala temporal, bem como dos seus parâmetros característicos, média, desvio-padrão, coeficiente de assimetria e coeficiente de variação. Na segunda, procedeu-se à aplicação de testes estatísticos que confirmassem ou não a significância estatística dos comportamentos detectados naquela primeira fase. Os dezanove testes estatísticos aplicados incidiram sobre três características principais de cada uma das amostras às quais foram aplicados: a) a aleatoriedade, como condição fundamental para aplicação dos procedimentos da análise estatística; b) a homogeneidade, como pressuposto fundamental da hipótese de o presente ser, ou não, estatisticamente igual ao passado; c) a tendência, como indicador de uma evolução no sentido de aumento ou diminuição dos quantitativos de precipitação. De entre os resultados do estudo destaca-se o facto de se ter confirmado a ocorrência de quebras de homogeneidade e a existência de tendências nas amostras de precipitação às escalas temporais menores, nomeadamente no mês de Março e no segundo trimestre do ano hidrológico, sem que se verificasse comprometimento da aleatoriedade dessas amostras.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3511
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Engenharia Civil
Aparece nas colecções:FE - DECA | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Ana R Final.pdf6,46 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.