Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3537
Título: A utilização de óleo lubrificante usado na melhoria das propriedades do solo
Autor: Duarte, Rui Daniel Lopes Lima
Orientador: Pais, Luís José Andrade
Palavras-chave: Solo residual granítico
Solo artificial -- Comportamento mecânico
Mecânica dos solos
Solo residual -- Propriedades do sol -- Óleo lubrificante
Data de Defesa: 2011
Resumo: O mundo está numa fase de reutilização e de descoberta de novos materiais para uso na construção civil, seja com carácter estrutural ou como barreiras de impermeabilização, revelando assim uma enorme importância a investigação e compreensão dos modelos mecânicos destes. A combinação de materiais com características físicas e mecânicas conhecidas individualmente, utilizados conjuntamente e verificar se ocorrem melhorias no seu comportamento físico e mecânico global é de todo o interesse. Este processo de criação de um novo material, entre outros, tem vindo a tornar-se uma nova corrente no domínio da geotecnia ambiental. Neste estudo o solo residual granítico é utilizado misturado com 10% de cal com óleo lubrificante usado, sendo o novo solo designado por solo artificial (M10) pois deixou de se encontrar no seu estado natural, passando a estar num equilíbrio físico, químico e mecânico diferente do solo original. O solo residual granítico encontra-se bem documentado por alguns autores, nomeadamente Andrade Pais e Gomes (2007), iniciou-se então uma nova etapa de conhecimento sobre solos artificiais. Andrade Pais (2007), iniciou o estudo da interacção dos contaminantes tais como gasolina, gasóleo, lixiviado de um aterro sanitário, vinho do Porto e óleo lubrificante usado de forma a compreender alterações no comportamento mecânico do solo residual granítico, tendo sido verificado que existem dificuldades ligadas à heterogeneidade dos solos e que basicamente o comportamento mecânico se mantinha estável e verifica-se uma potencial alteração do equilíbrio físico e químico do solo. Naturalmente esta dissertação segue esses passos, utilizando uma parte desse desenvolvimento nos solos artificiais criados por Andrade Pais (2007), com diferentes proporções de cal e óleo na matriz do solo residual granítico, e aprofundando um pouco ao realizar mais ensaios complementares no solo M10, e esperando com isso, efectuar mais algumas conclusões. O solo artificial M10 foi a mistura óptima definida, identificou-se e classificou-se novamente, corroborando as classificações anteriormente efectuadas e o modelo mecânico foi definido a partir do conhecimento da compressibilidade, consolidação e dos parâmetros de resistência ao corte, quer a coesão, ângulo de atrito, coeficiente e módulo de elasticidade. Realizaram-se para isso ensaios clássicos na mecânica dos solos de identificação, de compressibilidade, o edométrico e de corte, o ensaio triaxial de compressão de modo drenado em provetes confinados isotropicamente. Os resultados permitem antever um bom comportamento mecânico, com melhoria dos parâmetros de compressibilidade, dos quais se destacam: o aumento da tensão de cedência estrutural, menor compressibilidade e o aumento do ângulo de atrito, o que pode ser um indício para a sua futura utilização como material de fundação em vias de comunicação se devidamente compactado. Contudo, relativamente à sua estabilidade química, o conhecimento para a sua utilização ainda é incipiente.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3537
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Engenharia Civil
Aparece nas colecções:FE - DECA | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
A utilização de óleo lubrificante usado na melhoria das propriedades do solo - Rui Duarte.pdf2,47 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.