Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3565
Título: Análise da retenção da trabalhabilidade da fase argamassa dos betões auto-compactáveis
Autor: Santos, Miguel Filipe Silva
Orientador: Nepomuceno, Miguel Costa Santos
Palavras-chave: Betão auto-compactável
Betão auto-compactável - Trabalhabilidade
Retenção da trabalhabilidade
Betão auto-compactável - Ensaios reológicos
Betão auto-compactável - Composição
Data de Defesa: 2011
Resumo: A trabalhabilidade do betão auto-compactável durante o enchimento das cofragens em obra é determinante para a maior ou menor compacidade do produto final, uma vez que este betão é aplicado sem qualquer vibração ou outra forma de compactação. Tem sido referido que os processos de produção, transporte e colocação do betão auto-compactável podem afectar as suas propriedades no estado fresco e que, comparativamente com um betão corrente, a trabalhabilidade deste tipo de betões é mais sensível à variação dos materiais, variações na dosagem de água, sequência e duração da amassadura, temperatura ambiente, condições e duração do transporte, condições de colocação, entre outras. No processo de transporte deverá observar-se qualquer possível efeito de segregação dos agregados, mas especialmente relevante será a avaliação da retenção da trabalhabilidade ao longo do tempo. A presente dissertação avaliou a influência que o tipo de cimento, a temperatura de amassadura e a dosagem de superplastificante exercem na capacidade de retenção ou manutenção da trabalhabilidade de betões auto-compactáveis ao longo do tempo decorrido após amassadura. Esse estudo foi realizado em argamassas adequadas à produção e betões auto-compactáveis e a trabalhabilidade foi avaliada de forma indirecta através dos ensaios de espalhamento (slump-flow) e de fluidez (Funil-V). Os resultados obtidos proporcionaram uma análise comparativa e crítica da influência relativa dos vários parâmetros seleccionados. Os dados obtidos experimentalmente foram promissores no que respeita à análise da retenção de trabalhabilidade em argamassas. Verificou-se que todos os parâmetros analisados influenciaram a retenção da trabalhabilidade das argamassas, sendo que uns são mais preponderantes que outros. As misturas com o cimento de endurecimento lento, menor temperatura de amassadura e maior dosagem de superplastificante foram as que registaram menores perdas de trabalhabilidade ao longo do tempo decorrido após amassadura, sendo que a dosagem de superplastificante se revelou o factor mais preponderante.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3565
Designação: Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Civil
Aparece nas colecções:FE - DECA | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese - Miguel Santos.pdf3,09 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.