Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3608
Título: Avaliação do segmento anterior do olho na cirurgia da alta miopia com implante de lente fáquica
Autor: Mendes, Paula Alexandra dos Santos
Orientador: Cardoso, Alberto
Leite, Eugénio
Palavras-chave: Miopia
Estigmatismo
Lente fáquica
Cirurgia
Data de Defesa: 2009
Resumo: Cada vez mais, a opção da correcção da alta miopia, associada ou não a astigmatismo, passa pela cirurgia por implante de lente fáquica. Cientificamente provado por vários estudos, esta técnica tem vindo ao longo dos últimos anos, a minimizar sinais e sintomas de risco para a saúde ocular, aumentando o conforto visual, ansiado por todos os pacientes, com características semelhantes aos que foram incluídos no nosso estudo. A nossa população foi constituída pelos pacientes, com altas miopias, associadas ou não a astigmatismo, submetidos a cirurgia refractiva com implante de lente fáquica, no período compreendido entre Julho de 2008 e Maio de 2009, no Hospital de Egas Moniz (HEM) do Centro Hospitalar de Lisboa ocidental (CHLO), em Lisboa, que frequentaram a consulta de Implanto refractiva do Serviço Universitário de Oftalmologia (SUO). Propusemo-nos investigar as alterações sofridas pelo segmento anterior do olho, com o implante de lente intra-ocular fáquica (lentes de câmara anterior vs câmara posterior), com repercussões na melhoria da acuidade visual. Comparámos dados no pré e pós-operatório, assim como os factos que podem advir da sua alteração, posteriormente à cirurgia. A variação da acuidade visual foi baseada nos resultados do teste de acuidade visual com a melhor correcção possível (óculos ou lentes de contacto) utilizada pelo paciente, antes da cirurgia e a acuidade visual obtida após o implante da lente fáquica. A amostra foi constituída por 39 indivíduos, correspondendo 79% ao género feminino e 21% ao género masculino. Verificou-se que as lentes que proporcionaram melhor acuidade visual foram o grupo das lentes Artiflex/Veriflex (aumento de 22%), seguida da lente ICL Tórica (aumento 15%), ainda que o maior aumento tivesse sido nas lentes Artisan/Verisyse (32%). A lente mais implantada foi a ICL Tórica, com representação de 46,15%. Sem registo de complicações.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3608
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Optometria em Ciências da Visão
Aparece nas colecções:FC - DF | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE PAULA MENDES UBI 2009.pdf2,72 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.