Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3615
Título: Relatório de estágio
Autor: Passarinho, Ana Teresa da Conceição
Orientador: Aragonez, Susana
Fiadeiro, Paulo Torrão
Palavras-chave: Presbiopia - Diagnóstico
Presbiopia - Factores de risco
Presbiopia - Tratamento
Data de Defesa: 2009
Resumo: A visão é, dos cinco sentidos, o que mais importância tem a nível funcional, adquirindo também um grande significado social, na medida em que fornece a maior parte da informação do mundo que nos rodeia e facilita a relação interpessoal. A visão é quantificada grosseiramente através do exame da acuidade visual, mas na sua avaliação deve ter-se em conta também a visão funcional, ou seja, a maneira como cada indivíduo utiliza a sua visão. As patologias oftalmológicas ou relacionadas com os olhos são frequentes na população em geral, sobretudo as relacionadas com o envelhecimento, uma vez que a população, nomeadamente a portuguesa, está progressivamente mais envelhecida. Com o evoluir do conhecimento científico e das técnicas desenvolvidas é possível o diagnóstico e tratamento precoce de certas patologias e a tentativa de adiamento de instauração ou resolução de outras. Segundo a Organização Mundial de Saúde (2004), estudos recentes confirmaram a existência de um grande número de erros refractivos por corrigir, embora as estratégias necessárias sejam eficazes e tenham um impacto significativo no desenvolvimento económico e na qualidade de vida. A presbiopia insere-se no grupo dos erros refractivos, os quais “quando não são diagnosticados atempadamente, constituem um importante problema de saúde pública, claramente identificado no Plano Nacional de Saúde 2004-2010 (...)” (Dinis et al, 2005). A presbiopia é, então, um dos principais marcos do envelhecimento da população e uma das poucas coisas que, actualmente, se podem ter como garantidas. Com o culto do corpo e da beleza, tão notório neste século XXI, qualquer objecto ou situação relacionadas com o envelhecimento são consideradas quase tabus, daí a crescente necessidade de se contornar a presbiopia através de métodos cada vez mais discretos. Neste relatório far-se-á uma breve descrição da presbiopia e dos mecanismos relacionados, apontando as mais recentes soluções. No início, apresentar-se-á um caso clínico, recolhido durante o estágio realizado na Óptica Esgueira, no concelho de Aveiro, durante os meses de Outubro de 2008 a Julho de 2009, com a orientação da Mestre Susana Aragonez. O caso clínico 2 foi recolhido no local de trabalho da autora, durante o mesmo tempo acima referido.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3615
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Optometria em Ciências da Visão
Aparece nas colecções:FC - DF | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Relatório Estágio 2009.pdf328,73 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.