Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3820
Título: Modelo empírico de propagação para redes sem fios IEEE 802.16-2004
Autor: Oliveira, João Gabriel Rodrigues de
Orientador: Velez, Fernando José da Silva
Palavras-chave: Redes Wimax (Worldwide interoperability for microwave Access)
Redes sem fios
Sistema de informação geográfica
Operadores móveis e sem fios - Planeamento de redes
Cobertura de rede - Propagação - Modelo
Data de Defesa: 2010
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Esta dissertação focalizou-se na necessidade das operadoras móveis e sem fios em conceber metodologias de planeamento de redes WiMAX fixo e móvel que permitam com um potencial elevado de predição e de optimização dos sistemas implementados. Pretendeu-se com este trabalho abordar aspectos de optimização do planeamento celular para o sistema WiMAX (Worldwide Interoperability for Microwave Access), instalado na cidade da Covilhã, com base em medições de cobertura obtidas através de trabalho experimental com o recurso a um analisador de espectros e a um GPS e a simulações na ferramenta de planeamento de redes sem fios Winprop™. As simulações pretenderam verificar o impacto da elevação da antena da estação base situada no telhado da Faculdade de Ciências da Saúde. As simulações permitiram criar cartas de zonas de LoS (Line of Sight), além de outros parâmetros de cobertura e de rede. No tratamento dos dados simulados, foi utilizado o ArcGIS™, de forma a relacionar aos dados informação geográfica e pontos de referência das cartas geradas. Os resultados obtidos revelaram um aumento das zonas de linha de vista, comparativamente à altura inicial da antena da estação de base, esta melhoria abrange todos os restantes aspectos de cobertura, aumentando a cobertura celular, principalmente para sudeste e nordeste da localização da estação base. Tendo em conta, o objectivo de realizar campanhas experimentais na célula, estas alterações forneceram mais zonas de medição, sem grandes variações de sinal, visto que, se o sinal variar bruscamente, torna os resultados finais mais díspares em posições geográficas próximas. Os resultados experimentais para os modelos abordados, por exemplo, COST 231 Hata, COST 231 Walfisch Ikegami, Erceg modificado e ECC-33, não foram satisfatórios. No entanto, os resultados apresentados pelo modelo de Friis são encorajadores, apresentando um erro quadrático médio reduzido. Obtém-se um expoente de propagação =2.65 para zonas de linha de vista, =2.85 em não linha de vista e =2.67 num ambiente misto, com todas as medições. Pode-se afirmar que, no caso misto, o modelo de Friis modificado apresenta um expoente de propagação =2.67, com desvio padrão de 0.061 e um erro quadrático médio de 3.611, para uma amostra de 2220 pontos de medição.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3820
Designação: Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores
Aparece nas colecções:FE - DEE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação2010.pdfDocumento principal127,04 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.