Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/3895
Título: A indisciplina dos alunos e o estilo do professor
Autor: Ramos, Marisa Morgado
Orientador: Branco, Maria Luísa
Palavras-chave: Indisciplina escolar
Relação professor-aluno
Aluno - Comportamento - Sala de aula
Data de Defesa: 2008
Resumo: A evolução do sistema educativo português foi pautada pela tentativa de tornar acessível, a todos, um ensino de qualidade, apostando-se no envolvimento das várias entidades que, de algum modo, se relacionam com o processo educativo. Contudo, não se pode ignorar o modo como a sociedade está constituída a fim de compreender e superar dificuldades que emergem, como é o caso da indisciplina por parte dos alunos. Esta relaciona-se, em parte, com factores como uma rápida e profunda democratização da escola, quando comparada com a sociedade, e um aumento do número de alunos oriundo de meios culturais desfasados da cultura veiculada pela própria escola. O objectivo deste trabalho foi caracterizar a indisciplina e compreender a ligação entre os comportamentos desviantes dos alunos, em contexto de sala de aula, e o estilo de liderança adoptado pelos professores. Foi realizado um estudo qualitativo, com base na análise documental e na observação directa não participante que incidiu sobre oito alunos e oito professores, em duas turmas de Cursos de Educação e Formação (7.º e 8.º anos), numa Escola Básica Integrada do Centro do País. Recolheram-se informações acerca dos comportamentos desviantes dos alunos assim como das atitudes dos respectivos professores, a fim de se identificar o estilo de liderança exercido pelos docentes, em cujas aulas se verificam menos incidentes de indisciplina. Constatou-se que os comportamentos desviantes em relação às normas/tarefas foram os que mais ocorreram, ao passo que os que menos se verificaram, foram os comportamentos desviantes na relação com os pares. Verificaram-se mais incidentes críticos na turma do 7º ano, cujos comportamentos desviantes ocorreram, sobretudo, ao nível da relação com o professor. Relativamente ao estilo de liderança exercido pelos docentes, tendo em consideração as atitudes que adoptaram e respectiva frequência, verificou-se que não existe um estilo de liderança “puro” (autoritário, permissivo ou democrático), mas estilos “mistos”. O estilo adoptado pelos professores foi predominantemente democrático, embora uns tendam para um estilo mais permissivo e outros para um estilo mais autoritário. Nas aulas onde os professores adoptaram um estilo de liderança democrático-autoritário, registaram-se menos comportamentos desviantes por parte dos alunos. De salientar que estes professores foram também aqueles que adoptaram mais atitudes democráticas. Este estudo tem implicações ao nível da relação pedagógica, salientando-se a necessidade de investigação adicional para melhor compreender o fenómeno da indisciplina relacionado com o estilo de liderança do professor.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/3895
Designação: Mestrado em Ciências da Educação, Área de Formação de Pessoal e Social
Aparece nas colecções:FCSH - DPE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Anexos.zip2,47 MBUnknownVer/Abrir
Disertação Marisa.pdf867,06 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.