Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/4405
Título: Avaliação da atividade biológica de compostos naturais de plantas medicinais de Angola e de compostos de síntese
Autor: Fernandes, Nelson António Freitas
Orientador: Mendonça, António José Geraldes de
Mendonça, Dina Isabel Malheiros Dinis de
Palavras-chave: Farmacologia - Plantas medicinais - Angola
Data de Defesa: Out-2013
Resumo: Neste trabalho foram avaliadas as atividades antioxidante, antimicrobiana e de inibição da acetilcolinesterase para 8 compostos de síntese, 4 compostos naturais e 50 extratos obtidos com diferentes solventes a partir de 16 plantas recolhidas em Angola (Hymenodictyon floribundum; Parinari capensis; Tinnea antiscorbutica; Eragrostis viscosa; Xylopia odoratissima; Peucedanum angolense; Boscia microphylla; Adenodolichos huillensis; Rhus kirkii; Croton gratisssimus; Gymnosporia senegalensis; Solanecio mannii; Peltophorum africanum; Piliostigma thonningii; Phragmanthera glaucocarpa e Solanum incanum). O estudo da capacidade antioxidante foi realizado pelos métodos de ABTS, DPPH e valor peróxido. A concentração de compostos fenólicos foi determinada pelo método de Folin-Ciocalteu e a inibição da acetilcolinesterase pelos métodos de Ellman e bioautográfico de cromatografia em camada fina. A atividade antimicrobiana foi estudada pelas técnicas de microdiluição e de difusão em disco. O extrato de ramos de P. africanum em acetato de etilo foi o que apresentou uma concentração mais elevada de compostos fenólicos totais (746,56 ± 0,05 mg G.A.E./g extrato). O extrato aquoso das folhas de P. capensis foi o que apresentou melhor reatividade contra o radical ABTS (EC50 de 0,57 ± 0,03 mg/mL), e o extrato aquoso das raízes de P. glaucocarpa foi o que apresentou melhor reatividade contra o radical DPPH (EC50 de 0,10 ± 0,01 mg/mL). Em relação ao valor peróxido o extrato aquoso das folhas de A. huillensis foi o que mais inibiu a formação de peróxidos (34,47 ± 1,20 meq O2/g de amostra) a partir de óleo de girassol após oito dias em condições de oxidação. Os resultados obtidos para a atividade antimicrobiana demonstram que os extratos e compostos de síntese não possuem atividade contra o S. aureus ATCC 25923, a E. coli ATCC 25922 e a C. albicans ATCC 24433. Em relação à inibição da enzima acetilcolinesterase o melhor resultado foi obtido para o extrato metanólico dos ramos de P. africanum (IC50 0,23 ± 0,00 mg/mL). Os compostos isolados dos extratos vegetais possuem pouca atividade antioxidante (EC50 alto). Em relação á inibição da acetilcolinesterase os compostos isolados dos extratos vegetais possuem também uma baixa capacidade de inibição da enzima (IC50 alto). Tendo em conta os resultados obtidos a P. capensis e P. africanum podem ser consideradas uma fonte promissora de novos compostos com ação de inibição da acetilcolinesterase e capacidade antioxidante.
In this work the antimicrobial, antioxidant and acetylcholinesterase inhibition by 8 synthetic compounds, 4 natural compounds and 50 plant extracts obtained with different solvents from 16 plants collected in Angola (Hymenodictyon floribundum; Parinari pumila; Tinnea antiscorbutica; Eragrostis viscosa; Xylopia odoratissima; Peucedanum angolense; Boscia microphylla; Adenodolichos huillensis; Rhus kirkii; Croton gratisssimus; Gymnosporia senegalensis; Solanecio mannii; Peltophorum africanum; Piliostigma thonningii; Phragmanthera glaucocarpa e Solanum incanum) was evaluated. The study of the antioxidant capacity was performed by the ABTS, DPPH and peroxide value methods. The concentration of phenolic compounds was determined by Folin-Ciocalteu method and the acetylcholinesterase inhibition was evaluated by Ellman’s and TLC bioautographic methods. Antimicrobial activity was performed by microdilution and disk diffusion methods. The extract of branches from P. africanum in ethyl acetate showed the higher concentration of phenolic compounds (746.56 ± 0.05 mg G.A.E./g extract). Regarding the reactivity with ABTS, the aqueous extract of the leaves from P. capensis showed the best reactivity against this radical, with an EC50 of 0.57 ± 0.03 mg/mL). For DPPH, the ethyl acetate extract of the roots from P. glaucocarpa showed the best reactivity against the DPPH radical (EC50 of 0.10 ± 0.01 mg/mL). For the peroxide value, the aqueous extract of leaves from A. huillensis decreased the formation of peroxides (34.47 ± 1.20 meq O2/g sample) in sunflower oil after eight days of oxidation. The results obtained for the antimicrobial activity demonstrate that the extracts and synthetic compounds did not possess activity against S. aureus ATCC 25923, E. coli ATCC 25922 and C. albicans ATCC 24433. Regarding the inhibition of acetylcholinesterase, the best result was obtained for the methanolic extract of the branches from P. africanum (IC50 0.23 ± 0.00 mg/mL). The compounds isolated from the plant extracts possess a low antioxidant activity (EC50 high). In relation to the acetylcholinesterase inhibition, the compounds isolated from the plant extracts also have a low capacity for enzyme inhibition (IC50 high). Considering the results obtained for the biological activity, the results of P. capensis and P. africanum suggest that these plants can be considered as promising source of novel compounds with antioxidant and acetylcholinesterase inhibition activity.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/4405
Designação: Doutor em Bioquímica
Aparece nas colecções:FC - DQ | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
tese de doutoramento - nelson _16.05.2014_.pdf8,54 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.