Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/727
Título: Prevalência de excesso de peso e de obesidade em crianças entre os 6 e os 10 anos de idade no concelho de Angra do Heroísmo
Autor: Ávila, Vera Mónica Leal de
Palavras-chave: Obesidade
Crianças
Angra do Heroísmo
Açores
Portugal
Riscos
Índice de massa corporal
Excesso de peso
Data de Defesa: Ago-2008
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: A obesidade é designada a epidemia do Século XXI cuja prevalência aumentou significativamente nos últimos anos, afectando indivíduos de todas as idades e grupos sócio-económicos. Diversos estudos têm mostrado um aumento progressivo da prevalência de indivíduos obesos, merecendo destaque especial o aumento da prevalência da obesidade nos grupos mais jovens. O objectivo principal deste estudo foi avaliar a prevalência de excesso de peso e de obesidade na população infantil do Concelho de Angra do Heroísmo, na Ilha Terceira, matriculada no 1º ciclo do ensino básico no ano lectivo 2007/2008. Este estudo foi realizado entre Fevereiro e Abril de 2008. Foram recolhidos, para cada criança, dados relativos à idade, ao sexo, ao peso (hg), à altura (cm) e determinado o Índice de Massa Corporal (kg.m-2) a 1283 crianças de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 6 e 10 anos. Para a definição de excesso de peso e de obesidade foram usados os valores de corte de Cole et al (2000), por serem os valores internacionalmente aceites. Como resultados deparamo-nos com uma percentagem de crianças com excesso de peso ou obesidade de 41,2%. Destas, 16,5% (n=211) têm excesso de peso, das quais 18,1% são do sexo feminino e 14,9% do sexo masculino. Relativamente à prevalência da obesidade, 24,8% (n=318), ao contrário do excesso de peso, nota-se uma predominância no sexo masculino (25,6%), comparativamente ao sexo feminino (23,9%). No que diz respeito à prevalência de alunos com baixo peso (percentil abaixo de 5) esta é de 26,3% (n=337). Por fim, a prevalência de indivíduos com peso dentro de valores normais (percentil entre 5 e 85) é de 32,6 % (n=418). Estes resultados demonstram que a obesidade é identificada como um grave problema e alertam para a necessidade do desenvolvimento de políticas de saúde, nomeadamente estratégias de prevenção e educação para a saúde.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/727
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Prevalencia de Excesso de Obesidade Infantil.pdf1,32 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.