Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/766
Título: Cirurgia de ambulatório vs. cirurgia com internamento :
Outros títulos: comparação da qualidade de recobro anestésico avaliado pela versão portuguesa do questionário QoR-40
Autor: Carneiro, Sara Patrícia Nunes Gouveia
Palavras-chave: Cirurgia ambulatória
Cirurgia com internamento
Recobro anestésico - Qualidade de vida
Data de Defesa: Mai-2010
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Introdução: O Recobro Anestésico é um período importante dentro da globalidade do procedimento cirúrgico e anestésico, que pode ser avaliado segundo diferentes perspectivas. A satisfação e a qualidade de recobro, segundo o ponto de vista do doente, têm-se tornado importantes indicadores de resultados dos Cuidados de Saúde assim como têm assumido um papel relevante na avaliação dos Serviços de Anestesiologia. O QoR-40 fornece uma avaliação eficiente e extensa da qualidade de recobro dos doentes após anestesia e cirurgia, sendo útil como medida em estudos clínicos perioperatórios, tendo já sido validado para a população portuguesa. Objectivo: Comparar, no que respeita à qualidade de recobro percepcionada pelo paciente, os efeitos da cirurgia realizada em ambulatório com os da cirurgia com internamento. Materiais e métodos: Estudo observacional realizado de forma prospectiva. Com uma amostra constituída por 115 doentes de ambos os sexos, com idades entre 18 e os 80 anos, submetidos a cirurgia electiva e anestesia geral na Unidade Local de Saúde da Guarda. Oitenta e seis (Grupo I) encontravam-se internados nos Serviços de Cirurgia Geral, Ortopedia e Ginecologia e 29 (Grupo II) foram intervencionados no âmbito da Unidade de Cirurgia de Ambulatório (cujos procedimentos cirúrgicos abrangem as especialidades de Cirurgia Geral, Ortopedia e Gastrenterologia). Após aprovação da Comissão de Ética da ULS da Guarda e obtido o Consentimento livre e informado por escrito, o QoR-40 foi por nós aplicado antes e depois da cirurgia. A Ficha individual foi preenchida tendo por base o Processo Clínico de cada doente. Resultados: Após aplicação dos critérios de exclusão, 81 doentes encontravam-se em regime de internamento, sendo a sua idade média 51,6±14,4 anos e com uma predominância do sexo feminino (65%). Vinte e nove doentes foram intervencionados na Unidade de Cirurgia de Ambulatório, cuja idade média foi de 51,0±15,7 anos (p=0,91) e a percentagem de doentes do sexo feminino era igual a 62% (p=0,82). Em ambos os grupos a Cirurgia Geral foi o tipo de cirurgia mais representativo. No período pré-operatório não se encontram diferenças estatisticamente significativas entre os doentes intervencionados em cirurgia com internamento e os em Cirurgia de Ambulatório (p=0,242), excepto na dimensão Apoio ao doente (p=0,0002). Pelo contrário, no que diz respeito ao período pós-operatório, a diferença entre os dois grupos é estatisticamente significativa para todas as dimensões assim como para o total (p=<0,00001). Discussão: A qualidade de recobro percepcionada pelo doente, diminui de forma significativa entre 24 horas antes do acto operatório e 24 horas depois deste ter terminado, nos doentes de cirurgia com internamento, mas não nos doentes em Cirurgia de Ambulatório.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/766
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese de mestrado - Sara Carneiro.pdf1,25 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.