Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/777
Título: Variabilidade numa população idosa da distância entre a superfície cutânea e estruturas vitais, nos pontos de acupunctura da parede posterior do tórax
Autor: Damas, Rita Isabel Adão
Palavras-chave: Acupunctura
Pontos de acupunctura - Tórax - dosos
Acupunctura - Idosos - Aspectos de segurança
Acupunctura - Idosos - Riscos
Acupunctura - Idosos - Tomografia axial computorizada
Medicina tradicional chinesa
Data de Defesa: Mai-2010
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Introdução: A acupunctura pode ser definida como a estimulação de determinados locais específicos do corpo humano através da utilização de agulhas colocadas transcutaneamente com propósito terapêutico. As principais situações clínicas onde a acupunctura é usada são: dor lombar, cefaleias e enxaquecas, dor ciática entre outras. Alguns efeitos adversos major como pneumotoráx, lesões neurológicas, ou infecções como Hepatite C e HIV estão descritos na literatura, sendo ocorrências muito raras desta técnica. Objectivo: Determinar, no que respeita a alguns pontos de Acupunctura da região torácica posterior, a variabilidade que se observa numa população idosa, nas distâncias entre a superfície cutânea e estruturas cuja lesão pode acarretar consequências graves. Métodos: Este é um estudo retrospectivo documental de carácter observacional onde se procedeu à selecção aleatória por blocos de uma amostra de 60 indivíduos entre os 70 e os 99 anos, 20 de cada década de vida deste intervalo etário, que, por motivos clínicos tenham sido submetidos a tomografia computorizada (TC) da região torácica no Hospital Pêro da Covilhã, do Centro Hospitalar da Cova da Beira. Foram seleccionados 7 pontos de acupunctura do meridiano de Bexiga de acordo com a sua relevância clínica: ponto 13, 16, 18, 20, 41, 46 e 49. Resultados: Da nossa amostra constam 24 mulheres e 36 homens, dos 70 aos 97 anos, com uma idade média de 83 + 8 anos. A menor distância em milímetros da superfície cutânea à pleura encontrada individualmente (11,25 mm) foi observada no ponto 46 do meridiano de Bexiga do lado esquerdo, num doente do sexo feminino, com 94 anos. Em termos médios, as distâncias mais pequenas foram observadas nos pontos 46 e 49 de Bexiga, tanto à esquerda como à direita, com medianas que oscilaram entre 25,05 e 30,65 mm. De acordo com o teste de Kruskal-Wallis constatou-se que a diferença das distâncias pele/pleura nos três grupos etários foi estatisticamente significativa nos pontos 16 de Bexiga à esquerda (p = 0.044), 46 de Bexiga à esquerda (p = 0.006) e à direita (p = 0.007) e 49 de Bexiga, também à esquerda (p = 0.015) e à direita (p = 0.039). A mediana mais baixa no grupo etário dos 90 anos em diante foi encontrada no ponto 49 de bexiga à direita (21.85 mm). Discussão: Os dados do nosso estudo confirmam que a distância entre a pele e estruturas vitais nos pontos de acupunctura da parede do tórax pode ser de escassos milímetros. Os diminutos valores encontrados na faixa etária dos 90 aos 99 anos, que reflectem as mudanças estato-ponderais inerentes à idade mais avançada (emagrecimento progressivo e diminuição dos tecido subcutâneo, tecido adiposo e massa muscular) recomendam particular cuidado caso estes pontos sejam utilizados.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/777
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE FINAL.pdf736,86 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.