Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/815
Título: Fitoterapia na abordagem do risco cardiovascular : efeitos do extracto de arroz fermentado por monascus purpureus no perfil lipídico
Autor: Martins, Ana Filipa Gonçalves
Palavras-chave: Doenças cardiovasculares
Doenças cardiovasculares - Terapias alternativas
Doenças cardiovasculares - Fitoterapias
Doenças cardiovasculares - Risco
Hipercolesterolémia
Data de Defesa: Mai-2010
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: A elevação do colesterol sérico total (sobretudo dos níveis de colesterol LDL) é um factor de risco independente para as doenças cardiovasculares. A redução deste parâmetro mostrou reduzir a incidência destas patologias em indivíduos com dislipidémia, assim como as mortes relacionadas com as mesmas. As recomendações actualmente seguidas na Europa elegem as estatinas como a primeira linha na abordagem da hipercolesterolémia refractária a medidas de alteração de estilos de vida. No entanto, esta classe de hipocolesterolemiantes nem sempre é bem tolerada pelos pacientes. Para além de outras ofertas da medicina tradicional, alguns compostos utilizados como terapias alternativas têm ganho espaço e suscitado o interesse da opinião pública. A Fitoterapia está entre essas terapias alternativas, sendo a ciência que estuda a utilização clínica dos produtos à base de plantas medicinais. E, apesar da evidência ainda pouco concreta no que diz respeito à eficácia destes produtos e da regulação confusa do mercado paralelo a que se associa, a verdade é que este é um sector em franco crescimento e um desafio à prática médica. O extracto de arroz fermentado por Monascus purpureus é um dos fitomedicamentos hipocolesterolemiantes que esta medicina alternativa oferece. Os principais objectivos deste trabalho são: perceber o impacto das doenças cardiovasculares; abordar o risco cardiovascular e a forma como a hipercolesterolémia contribui para o processo aterosclerótico; focar a importância das estatinas na abordagem da hipercolesterolémia, assim como as suas limitações; perceber o que é a Fitoterapia e sua metodologia, bases legais e controlo de mercado dos produtos fitoterápicos. Por fim pretende-se analisar a evidência actual sobre o efeito do extracto de arroz fermentado por M. purpureus na hipercolesterolémia.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/815
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Mestrado Ana Martins.pdf2,17 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.