Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/859
Título: Retinopatia diabética : uma revisão bibliográfica
Autor: Rebelo, Tiago André Andrade
Palavras-chave: Rinopatia diabética
Rinopatia diabética - Factores de risco
Rinopatia diabética - Diagnóstico
Rinopatia diabética - Tratamento
Rinopatia diabética - Prevenção
Data de Defesa: Jun-2008
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: A diabetes mellitus representa um dos maiores desafios mundiais de saúde, devido à sua prevalência crescente e à elevada morbilidade e mortalidade resultante das suas inúmeras complicações. Nos países desenvolvidos a retinopatia diabética é a complicação microvascular mais frequente e a principal causa de diminuição da acuidade visual e cegueira não traumática nas pessoas em idade activa. Fez-se uma revisão bibliográfica sobre retinopatia diabética utilizando como base livros temáticos e motores de busca na internet como o Pubmed. O desenvolvimento e progressão da retinopatia diabética estão relacionados com a presença de factores de risco como a duração da doença, idade do paciente, hipertensão arterial, dislipidémia, presença de nefropatia e gravidez. O tabagismo, obesidade, consumo de álcool e sedentarismo aparentemente não se encontram relacionados com esta complicação. Na patogenia da retinopatia diabética estão envolvidos diversos mecanismos, entre eles a acumulação de sorbitol, desequilíbrio da auto-regulação do fluxo sanguíneo, acumulação de produtos finais de glicação e aumento de factores de crescimento. Todos eles têm em comum a presença de hiperglicemia crónica. A retinopatia diabética cursa com diferentes estádios clínicos, que vão desde a retinopatia diabética não proliferativa, caracterizada pela presença de microaneurismas, até à retinopatia diabética proliferativa, na qual ocorre a proliferação de neovasos como resultado de hipóxia tecidular prolongada. A terapêutica cirúrgica por fotocoagulação e, em alguns casos por vitrectomia, é a única reconhecida como eficaz para o tratamento da retinopatia. Até ao momento, nenhum agente farmacológico se mostrou capaz de prevenir, retardar ou reverter a retinopatia diabética. Tendo em conta que o tratamento é parcialmente eficaz, a prevenção através do controlo dos factores de risco e da aplicação de programas de rastreio permite uma menor perda da acuidade visual nestes pacientes, uma diminuição do número de casos de cegueira e um aumento das poupanças para os sistemas de saúde.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/859
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Retinopatia Diabética - Uma Revisão Bibliográfica.pdf2,48 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.