Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/892
Título: Caracterização dos doentes com diagnóstico de sarcoidose do serviço de pneumologia do CHCB entre os anos de 2001 e 2010
Autor: Araújo, Ana Rafaela da Silva
Palavras-chave: Sarcoidose
Sarcoidose - Etiologia
Sarcoidose - Diagnóstico
Sarcoidose - Tratamento
Sarcoidose - Prognóstico
Data de Defesa: Jun-2011
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Introdução: A Sarcoidose é a doença pulmonar intersticial mais frequente. Afecta predominantemente adultos jovens e caracteriza-se pela presença de adenopatias hilares bilaterais, infiltrados pulmonares, lesões oculares e cutâneas, mas virtualmente qualquer órgão pode estar envolvido. O diagnóstico é estabelecido quando os achados clínico-radiológicos são suportados pela evidência histológica de granulomas não caseosos. Níveis aumentados de enzima conversora de angiotensina e metabolismo anormal do cálcio são dois marcadores de actividade da patologia. A corticoterapia permanece o marco do tratamento e a remissão espontânea é comum, contudo alguns doentes evoluem para a cronicidade. Permanece um diagnóstico desafiante, pela imprevisibilidade que a caracteriza, afectando todos os doentes de forma diferente. Objectivos: Caracterizar epidemiologicamente e clinicamente os doentes com diagnóstico de Sarcoidose do Serviço de Pneumologia do CHCB e realizar correlação dos resultados com o estado da arte. Material e métodos: foi realizada a análise dos processos clínicos individuais dos doentes adultos com diagnóstico de Sarcoidose do Serviço de Pneumologia do CHCB, entre os anos de 2001 e 2010, incluindo os doentes internados e não internados, recorrendo a informações cedidas pelo Serviço de Pneumologia para a constituição da amostra. Para o tratamento estatístico recorreu-se a testes de estatística descritiva e ao t-student na comparação de grupos. Resultados: A média de idades dos 34 doentes da amostra foi de 47,26 anos, sendo a maioria dos doentes do sexo feminino (22). Quanto aos hábitos tabágicos, a maioria era não fumadora (85%). As principais ocupações desempenhadas pelos pacientes na altura do diagnóstico foram a indústria têxtil (oito) e serviços administrativos (sete). O eritema nodoso foi o sintoma inicial mais frequente. 56% da amostra analisada apresentava um estudo funcional respiratório normal e em 11 doentes foi encontrada uma alteração obstructiva. A capacidade de difusão do monóxido de carbono (DLCO) estava normal em 82% do grupo analisado. Na radiografia do tórax, o reforço hilar bilateral estava presente em 53% dos doentes. Na TC torácica, o padrão micronodular (nove) e as adenopatias mediastínicas e hilares bilaterais (15) foram os achados mais frequentes. Dos doentes que realizaram lavado broncoalveolar, dez apresentavam uma relação CD4/CD8 superior a 3,5. O procedimento mais realizado para obtenção do diagnóstico histológico foi a mediastinoscopia (56%). A enzima conversora de angiotensina estava aumentada em 50% da amostra, a velocidade de sedimentação em 24%, a calcémia em 12%, a calciúria e a creatinina em 9% e a fosfatase alcalina em 12%. A maioria dos doentes iniciou tratamento médico no momento do diagnóstico (79%), sendo que nove destes doentes cessaram o mesmo por remissão da doença. Contudo três reiniciaram corticoterapia por doença recidivante. A fibrose pulmonar foi a complicação mais frequente (12%), mas a maioria da amostra (79%) não desenvolveu complicações. Conclusões: Verificou-se que a maioria dos resultados obtidos para a amostra analisada estão de acordo com a literatura vigente, nomeadamente em relação ao género acometido, aos hábitos tabágicos, à sintomatologia inicial, dominada pelo envolvimento cutâneo, ocular e pulmonar, estudo funcional respiratório, alterações na radiografia do tórax e TC torácica, relação CD4/CD8, tratamento realizado e complicações desenvolvidas durante a evolução. O mesmo não se verificou na totalidade para a idade do diagnóstico, modalidade de biópsia utilizada e alguns parâmetros analíticos estudados. A Sarcoidose é uma doença com grande variabilidade à apresentação, com inúmeras dificuldades diagnósticas e com um curso imprevisível, sendo um terreno fértil para a investigação.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/892
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Caracterização dos doentes com diagnóstico de Sarcoidose - Ana Araújo.pdf1,07 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.