Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/900
Título: Biomateriais e reacções de hipersensibilidade: um problema ortopédico?
Autor: Adrião, Rita Joana Branco
Palavras-chave: Biomateriais
Biomateriais - Reacções de hipersensibilidade
Biomateriais - Artroplastia
Ortopedia - Implantes - Biocompatibilidade
Data de Defesa: Jun-2011
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Com o aumento da prevalência de artroses e acidentes traumatológicos que afectam o normal funcionamento das estruturas articulares, são feitas anualmente milhares de cirurgias com implante de dispositivos de osteossíntese e substituição da articulação. A necessidade cada vez mais eminente de segurança e durabilidade destes dispositivos, fez com que se desenvolvessem materiais cada vez mais resistentes, biocompatíveis e facilmente aplicados de modo a serem utilizados pelos pacientes com conforto, menos reacções adversas e maior durabilidade possíveis. Contudo, a resposta biológica às partículas de desgaste desses materiais, tem sido considerada como factor mais importante de limitação da sobrevida das próteses ortopédicas. Existem vários tipos de próteses baseadas no contacto de materiais como: Polietileno-em-metal (PoM), cerâmica-em-cerâmica (CoC), metal-em-metal (MoM) e cerâmica- polietileno. O produto de desgaste destes materiais, como iões metálicos de Crómio, Cobalto e Níquel, não são benignos, e provocam reacções de hipersensibilidade, com falha do tratamento e posteriores cirurgias de revisão, que além do elevado custo que lhes está associado, levam ao aumento da morbilidade e mortalidade desses doentes. É necessário como tal, o recurso a vários meios complementares de diagnóstico e a estudos com base na verificação de quais as alterações orgânicas em causa, identificação da reacção imune envolvida e a que materiais e condições orgânicas estão relacionadas. É com base neste pressuposto, que são desenvolvidos estudos científicos com base na utilização de testes imunológicos como o Teste de Transformação de Linfócitos (TTL) e Testes Cutâneos Alérgicos na avaliação da sensibilidade ao metal no pré-operatório. O conhecimento do cruzamento de reacções aos iões de metais pelo sistema imune pode ser importante para a escolha dos materiais para implantes de modo a evitar reacções de incompatibilidade, que podem resultar na rejeição precoce do material implantado. Foram pesquisados artigos científicos e publicações médicas nas bases de dados electrónicas Pubmed, E-medicine, Highwire, Medline referentes a “Hypersensitivity for medical implants”, “metal allergy in orthopedics”,”Biomaterials in medicine” e na biblioteca universitária nos livros da disciplina médica de Ortopedia. Como conclusão, é importante referir que a sensibilidade ao metal está envolvida na falha precoce de implantes ortopédicos. Está provado que reacções de hipersensibilidade do tipo tardio com predominio de macrófagos e Linfócitos T estão envolvidas, e que a sua detecção pré-operatória com testes diagnósticos poderão diminuir, no futuro, a inviabilidade do implante ortopédico.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/900
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Final Joana_Adriao.pdf690,77 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.