Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/901
Título: A importância da tiróide nas perturbações da mente
Autor: Abreu, Glória Patrícia Pedrosa de
Palavras-chave: Tiróide - Perturbações do humor
Tiróide - Ansiedade
Tiróide - Distúrbios mentais
Tiróide - Perturbações de personalidade
Hipertiroidismo
Data de Defesa: Mai-2011
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Introdução: A tiróide é uma glândula que intervém em vários mecanismos fisiopatológicos. O défice ou o excesso das hormonas tiroideias foi relacionado com o aparecimento de várias perturbações psiquiátricas. Os indivíduos com hipertiroidismo são mais susceptíveis a desenvolver depressão, mania, psicose, ansiedade, demência, comportamento violento e, eventualmente, ideação suicida. Por outro lado, os que apresentam hipotiroidismo manifestam, frequentemente, depressão, apatia, mania, demência e ansiedade. A relação entre a tiróide e a mente é bidireccional, pois determinadas síndromes psiquiátricas também podem modificar a função tiroideia. Dada a complexidade e relevância da interacção tiróide – mente, coloca-se a questão se a disfunção tiroideia é causa, consequência ou comorbilidade das manifestações psiquiátricas e se será importante proceder à pesquisa da mesma, em determinadas situações. Objectivos: Este trabalho tem como objectivos elucidar as formas psiquiátricas que a disfunção tiroideia pode envergar; verificar se determinada patologia psiquiátrica pode alterar a função tiroideia; analisar em que medida as hormonas tiroideias podem alterar os tratamentos psiquiátricos, bem como se determinados tratamentos psiquiátricos podem provocar alterações nas mesmas; averiguar a relevância do rastreio hormonal em doentes com manifestações psiquiátricas e esclarecer a importância da avaliação mental nos doentes com patologia tiroideia. Métodos: Na elaboração desta revisão da literatura, efectuou-se uma pesquisa bibliográfica na base de dados Medline (www.pubmed.com). Resultados: Constatou-se que o hipertiroidismo, o hipotiroidismo e a patologia auto-imune da tiróide são factores de risco para o desenvolvimento de doenças psiquiátricas. As patologias psiquiátricas, bem como os respectivos tratamentos, podem alterar a função tiroideia. Conclusões: A disfunção tiroideia pode mascarar diferentes síndromes psiquiátricas. Assim, perante um indivíduo que manifeste sintomatologia de natureza psiquiátrica é crucial a pesquisa de alterações hormonais. Por outro lado, é importante avaliar a saúde mental dos doentes com patologia tiroideia, principalmente naqueles com alterações da auto-imunidade.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/901
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_final_Glória Abreu.pdf2,78 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.