Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/903
Título: AVC e diabetes mellitus : o perfil dos doentes e do AVC
Autor: Costa, João Henrique Cordeiro da
Palavras-chave: Diabetes mellitus
Acidente vascular cerebral
Acidente vascular cerebral - Perfil do doente
Acidente vascular cerebral - Factores de risco
Acidente vascular cerebral isquémico
Acidente vascular cerebral hemorrágico
Data de Defesa: Jun-2009
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: INTRODUÇÃO: A Diabetes mellitus é uma entidade patológica que atinge 171 milhões de pessoas em todo o mundo, prevendo-se 330 milhões de doentes em 2030. De entre as suas inúmeras complicações conhecidas, as doenças macrovascular e microvascular são objecto crescente de estudo. O acidente vascular cerebral é uma das principais causas de morte nos países desenvolvidos. No entanto, existem ainda poucos estudos que relacionem estas duas entidades, no que à patogénese de doença vascular pela Diabetes mellitus diz respeito, e da sua relação com o tipo de acidente vascular cerebral e com o seu mecanismo específico. OBJECTIVO: O objectivo deste estudo é caracterizar o perfil de risco e o perfil de acidente vascular cerebral de doentes diabéticos, em contraponto com doentes não-diabéticos. MÉTODO: A presente investigação é um estudo retrospectivo. A amostra corresponde aos doentes que sofreram um acidente vascular cerebral no ano de 2008 e que recorreram ao Centro Hospitalar Cova da Beira, tendo ficado internados na unidade de acidente vascular cerebral. Os dados foram recolhidos da base de dados e dos processos clínicos e analisados estatisticamente. Foram analisados o perfil de risco e o perfil de acidente vascular cerebral, dividindo a amostra consoante o tipo de acidente vascular cerebral (isquémico/hemorrágico) e a presença/ausência de Diabetes mellitus. RESULTADOS: Os diabéticos apresentaram apenas acidente vascular cerebral isquémico, revelando um perfil com tendência a dislipidémia, a hiperglicemia crónica, hipertensão arterial e cardiopatia isquémica. O mecanismo mais frequente foi o de causa indeterminada (42,55%), seguido do lacunar (21,28%) e do aterotrombótico (19,15%). Os não-diabéticos revelaram um perfil com tendência dislipidémica, de hipertensão arterial e de fibrilhação auricular. O mecanismo mais frequente de acidente vascular cerebral isquémico foi o cardioembólico (41,67%). Os não-diabéticos com acidente vascular cerebral hemorrágico revelaram uma grande frequência relativa de hipertensão arterial e hábitos alcoólicos, sem outros factores de risco relevantes. CONCLUSÃO: Os diabéticos apresentaram apenas acidente vascular cerebral isquémico, com os mecanismos de causa indeterminada e de doença macro e microvascular a serem os mais importantes. Os não-diabéticos apresentaram acidente vascular cerebral isquémico (com o mecanismo cardioembólico a ser o mais preponderante) e hemorrágico (com a hipertensão arterial a constituir o principal factor de risco detectado).
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/903
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
AVC e DM - o perfil dos doentes e do AVC.pdf1,25 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.