Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/907
Título: Inclusão do osso nasal fetal como marcador ecográfico no rastreio combinado do 1º trimestre para aneuploidias
Autor: Coelho, Adelaide Stott Howorth Pinto
Palavras-chave: Aneuploidia
Rastreio pré-natal
Diagnóstico pré-natal
Cromossomopatia
Osso nasal fetal - Aneuploidia
Trissomias
Síndrome de Down
Ecografia obstétrica
Data de Defesa: Jun-2009
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: O rasterio pré-natal para aneuploidias apresenta como objectivo principal a detecção da Síndrome de Down, bem como da Síndrome de Edwards, da Síndrome de Patau e da Síndrome de Turner, visto serem as principais doenças cromossómicas com significância na vida pós-natal. Um efectivo rastreio dos defeitos cromossómicos fetais pode ser realizado no 1º trimestre gestacional através da combinação de uma série de marcadores ecográficos e bioquímicos, permitindo o cálculo do Risco Fetal numa fase precoce da gravidez, altura ideal para a tomada de decisões quanto ao futuro da gestação. O objectivo primordial do rastreio pré-natal é limitar os exames invasivos a grávidas de alto risco para aneuploidia fetal, visto que tais procedimentos acarretam 0,5 a 1% de risco de abortamento. Nesse sentido o osso nasal fetal surge como um marcador ecográfico que adicionado ao rastreio combinado do 1º trimestre poderá aumentar a sensibilidade e diminuir os falsos-positivos e, portanto, reduzir o número de grávidas submetidas a testes de diagnóstico invasivo.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/907
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR - FINAL.pdf2,29 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.