Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/933
Título: Hiperutilizadores das urgências : um estudo no Centro Hospitalar da Cova da Beira
Autor: Cunha, Maria Beatriz Malheiro Rodrigues Leite da
Palavras-chave: Hospitais - Serviços de urgência - Hiperutilizadores
Hospitais - Serviços de urgência - Triagem de doentes
Data de Defesa: Jun-2011
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Introdução: Nos últimos anos os Serviços de Urgência têm-se transformado progressivamente na porta de entrada do Serviço Nacional de Saúde e estima-se que 50% dos episódios registados não sejam apropriados ao tipo de atendimento prestado nestes Serviços. Isto acarreta consequências negativas para o seu funcionamento geral. Os hiperfrequentadores constituem uma importante fatia dos utentes dos Serviços de Urgência e requerem, com frequência, mais cuidados e recursos físicos do que os restantes utentes. Metodologia: Estudo retrospectivo com análise documental dos processos clínicos da Urgência dos utentes que recorreram ao Serviço de Urgência do Centro Hospitalar da Cova da Beira durante o ano de 2009. Foram considerados hiperutilizadores todos os utentes que recorreram ao Serviço quatro ou mais vezes no ano em estudo. Analisaram-se as variáveis sexo, idade, causa de admissão, dia e hora de admissão, triagem, discriminador, tempo de permanência e destino. Resultados: Os hiperutilizadores, que em 2009 constituíram 12,6% dos utentes, perfizeram 35,8% das visitas ao Serviço de Urgência do Centro Hospitalar da Cova da Beira durante. Comparativamente aos restantes utentes, estes eram com mais frequência mulheres (58,9% vs. 53,9% p<0,001), tinham idade superior (59 vs. 51 anos p<0,001) e maior nível de urgência, conferido por uma das triagens Amarelo, Laranja e Vermelho (55,5% vs. 51,6% p<0,01). Estes utentes permaneceram mais tempo no Serviço do que os restantes (184 vs. 159 minutos p<0,001). Conclusão: O hiperutilizador do Serviço de Urgência Geral do Centro Hospitalar da Cova da Beira é caracteristicamente mulher, na casa dos 60 anos, que é admitido no SU por “doença”. Recebe triagem Pouco urgente ou Urgente na maioria dos casos, devido a “dor” ou “dor moderada” e permanece no SU 127 minutos. É mais velho, tem triagem “muito urgente” ou “emergente” com maior frequência do que os outros utentes e tempo de permanência no Serviço de Urgência substancialmente maior do que os restantes utentes.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/933
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao Beatriz Cunha VF5.pdf1,1 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.