Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/962
Título: Qualidade de assistência aos doentes terminais ao nível dos cuidados primários
Autor: Martins, Aude Alice Dias
Palavras-chave: Doente terminal
Doente terminal - Cuidados paliativos - Qualidade de vida
Cuidados paliativos - Cuidados de saúde primária - Médico de família
Data de Defesa: Jun-2011
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Os cuidados paliativos são cuidados activos e totais focados não na doença, mas no doente considerado como um todo, numa perspectiva bio-psico-social. Visam melhorar a qualidade de vida dos doentes e das suas famílias, baseando-se em vários princípios. São cuidados prestados por equipas multidisciplinares que incluem médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, nutricionistas, fisioterapeutas e voluntários, podendo ainda envolver outras disciplinas relacionadas com os aspetos multidimensionais dos cuidados. É admitido, regra geral, que é no médico de família que se estabelece o primeiro contacto do doente com os serviços de saúde. Nos casos de doenças crónicas, o médico de família orienta o doente para os cuidados secundários e acompanha, juntamente com os outros especialistas, a evolução e o tratamento de cada caso, assumindo de novo a responsabilidade direta sobre ele, quando sobrevém a fase final da doença. (1) No entanto, os médicos de família enfrentam diversas dificuldades nesta fase particular do acompanhamento. Sendo de realçar a importância dos cuidados primários no atendimento aos doentes terminais, elaborei este estudo a fim de explorar e descrever a assistência aos doentes terminais ao nível dos cuidados primários, analisando os obstáculos encontrados pelos respetivos médicos na realização dos mesmos. Neste estudo exploratório/descritivo apliquei aos médicos de família dos Centros de Saúde da Covilhã, Belmonte e Fundão um questionário desenhado em forma de escala categorial verbal, baseado no questionário desenhado por investigadores do Centre for Quality of Care Research, Radbound University Medical Center, Nijmegen and Compreensive Cancer Centre East-Netherlands. Este inquérito baseia-se em quatro níveis principais: comunicação, organização/coordenação, conhecimento/perícia e cuidados integrados. A análise dos resultados apontou como maior barreira na assistência aos doentes terminais os cuidados integrados devido a uma falha na comunicação e coordenação, entre as várias equipas prestadores de cuidados paliativos. Os resultados também indicaram que a experiência por parte destes profissionais de saúde na organização e coordenação deste tipo de cuidados é escassa. No entanto, estes profissionais discordaram que houvesse falta de conhecimento sobre os tratamentos e a existência doutros recursos de saúde e sociais para prestação de cuidados paliativos. Por fim, a comunicação com os doentes e familiares não revelou ser um problema para os inquiridos, provavelmente devido ao facto dos elementos da amostra terem muitos anos de experiência. Esta discordância aparente, entre a experiência e a preparação técnica dos médicos de família, terá provavelmente como base problemas organizativos que não facilitam o contacto com os doentes no final da vida, donde haver necessidade de outros estudos apropriados. Além disso, este estudo é baseado numa amostra reduzida e foi dirigido somente a médicos de Medicina Geral e Familiar, não perspectivando a visão por parte dos outros profissionais que constituem a equipa de cuidados paliativos. Por isso, necessita de mais estudos com amostras maiores a fim de verificar os resultados obtidos. Encontrando-me no primeiro nível de investigação médica, este estudo que agora concretizei tem como objetivo primário o treino na metodologia científica, devendo o questionário passar da fase de validação.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/962
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Aude Martins.pdfTese354,67 kBAdobe PDFVer/Abrir
inquerito na tese.pdfInquerito na tese186,24 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.