Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/987
Título: Radiobiologia : efeito das radiações ionizantes na célula e formas de protecção das radiações ionizantes
Autor: Moreira, João Vítor de Almeida
Palavras-chave: Radiobiologia
Radiologia - Fontes de radiação
Radiação - Protecção
Radiação - Efeitos biológicos
Radiobiologia celular
Radiação - Riscos
Radiação ionizante
Radiação - Cancro
Radiação - Gravidez
Data de Defesa: Jun-2011
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: A radiação ionizante é a radiação com energia suficiente para que durante uma interacção com um átomo, possa remover electrões fortemente vinculados à sua órbita, fazendo com que o átomo se torne carregado ou ionizado. A radiação ionizante ocorre sob duas formas: ondas ou partículas. Ondas com maior comprimento, mas com frequência mais baixa (calor e rádio) têm menos energia do que aquelas com comprimentos mais curtos e frequência mais alta (radiação X e gama). Nem toda a radiação electromagnética é ionizante. Apenas a parte de alta frequência do espectro electromagnético, que inclui raios X e gama são ionizantes. As formas específicas de radiação ionizante designam-se partículas de radiação, que consistem em partículas atómicas e subatómicas (electrões, protões, etc.) que transportam energia na forma de energia cinética ou de massa em movimento. Desde sempre o Homem está exposto a radiação proveniente de fontes naturais (radiação de fundo) e, recentemente, de fontes artificiais. Relativamente à radioactividade natural, há que ter em conta que existem pequenas quantidades de urânio, tório e outros elementos radioactivos que emitem baixos níveis de radiação ionizante. Outra fonte de exposição natural são os raios cósmicos. A grande maioria destes são filtrados pela atmosfera mas, em locais de grande altitude ou em voos comerciais, a exposição pode ser considerável, ao contrário do que sucede ao nível do mar. Os raios cósmicos podem também interagir com átomos na atmosfera terrestre criando isótopos radioactivos como é o caso do Carbono-14. Os efeitos da radiação no corpo humano são complexos e dependem do tipo de radiação, mais concretamente da sua intensidade e energia. A radiação ionizante, pela sua elevada energia, é capaz de penetrar na matéria, ionizar os átomos, romper ligações químicas e causar danos nos tecidos biológicos, como a presença de eritema, dermatite, lesão vascular e alopécia, cataratas e ainda alterações a nível dos sistemas hematopoiético, gastrointestinal, neuronal e vascular. A exposição a doses elevadas de radiação ionizante pode ainda resultar na destruição de células ou na indução de cancro. No entanto, o uso de radiação ionizante tem inúmeras aplicações que apresentam largos benefícios para a sociedade e para os indivíduos. Um exemplo comum é o recurso à radiação ionizante em medicina, onde esta é largamente utilizada com fins diagnósticos (raio-X, TC e mamografia) e terapêuticos (radioterapia, braquiterapia e medicina nuclear). No contexto industrial, as aplicações são igualmente vastas, destacando-se a radiografia industrial em ensaios não-destrutivos, esterilização por irradiação e os medidores nucleares de densidade, humidade, peso e nível de interface. Devido aos efeitos deletérios da radiação ionizante no organismo humano, é necessário recorrer a diversos métodos para protecção, os quais estão devidamente regulamentados pelas diferentes entidades e devem ser conhecidos e utilizados, não só por profissionais experientes, mas também pelo público em geral, que está exposto a radiações. Nos diferentes métodos de protecção, há que ter em conta os métodos de barreira (óculos, protectores das gónadas, aventais e luvas de chumbo, entre outros), tempo de exposição e distância à fonte de radiação. O objectivo desta dissertação de mestrado passa por efectuar uma pesquisa bibliográfica acerca dos seguintes aspectos ligados à radiação ionizante: efeitos a nível celular; fontes de exposição a radiação; limites máximos de radiação a que um indivíduo pode estar exposto; medidas de protecção radiológica e sua fiscalização.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/987
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Mestrado Final João Moreira.pdf2,17 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.