Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/997
Título: Análise retrospectiva da patologia sintomática da coifa dos rotadores no Hospital de Sousa Martins : 2007
Autor: Pires, Ana Catarina Xavier
Palavras-chave: Coifa dos rotadores
Coifa dos rotadores - Dor crónica
Coifa dos rotadores - Prevalência
Coifa dos rotadores - Avaliação de custos
Data de Defesa: Jun-2009
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Introdução: Segundo o estudo “Pain in Europe(1) 19% dos adultos sofre de dor crónica, 9% desses devido a omalgia. A causa mais frequente da omalgia é a patologia crónica da coifa dos rotadores. Embora a patologia sintomática não traumática da coifa dos rotadores (PSCR) seja uma entidade comum que pode causar dor e incapacidade funcional grave, com repercussão na capacidade de trabalho, há falta de estatísticas fiáveis sobre a sua frequência em Portugal. Não está por isso determinada a prevalência desta patologia nem os custos directos e indirectos a ela associados. O presente trabalho tem como objectivo o estudo da PSCR no Hospital Sousa Martins (HSM). Métodos: Realizou-se um estudo retrospectivo com levantamento de registos informáticos dos episódios de urgência, de internamento e de cirurgia. Fez-se a análise de processos clínicos das consultas externas de Ortopedia, de Medicina Física e Reabilitação (MFR) e de Dor Crónica. Destes episódios/consultas, verificou-se quais foram devidos a PSCR e quais foram os custos associados. Fez-se uma revisão bibliográfica sobre as características e a frequência desta patologia, na literatura nacional e internacional. Resultados/Discussão: Durante o ano de 2007, no HSM, houve 85 episódios de urgência devido a PSCR, que geraram um custo de 9010 €. Verificou-se que houve 37 episódios de internamento / cirurgia devido a PSCR, com um custo de 8364,19 €. Destes 37 episódios, houve 35 doentes diferentes e 2 doentes foram internados/operados duas vezes. Através de uma amostra das consultas externas de Ortopedia, calculou-se, com um grau de confiança de 95%, que houve, entre 194 e 397 consultas de Ortopedia devido a PSCR, e pode-se afirmar-se que os custos destas se encontram entre 17 686,98 € e 36 194,49 €. Observou-se que ocorreram 50 consultas de MFR a 30 doentes diferentes, significando isto que 20 doentes recorreram a esta consulta mais de uma vez no mesmo ano. Dos 30 doentes consultados, 18 realizaram tratamento fisiátrico no Hospital. Os custos destes tratamentos e das consultas de MFR foram de 10 976,80 €. Foram feitas 49 consultas de Dor devido a PSCR, a 27 doentes diferentes. Vinte e dois doentes recorreram a esta consulta mais do que 1 vez nesse ano. Os custos destas consultas foram de 1 470,00 €. Ao todo, pode afirmar-se, com um grau de confiança de 95%, que ocorreram entre 416 e 619 episódios de PSCR no HSM. Estes, com um grau de confiança de 95%, acarretaram custos totais entre 13 0488,84 € e 148 996,35 €. Conclusões: Chegou-se à conclusão que, apesar de ser uma doença altamente incapacitante e extrapolando as estatísticas internacionais de prevalência para o distrito em análise, apenas uma minoria dos doentes com PSCR está a ser acompanhada em termos médicos mais diferenciados na sua doença. Os gastos directos que lhe são imputados são muito inferiores aos de outras patologias com igual repercussão na qualidade de vida(9,17).
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/997
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Mestrado finallll2.pdf1,23 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.