Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2559
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorEsgalhado, Maria da Graça Proença-
dc.contributor.authorReis, Magda Armanda Proença-
dc.date.accessioned2014-11-04T18:35:19Z-
dc.date.available2014-11-04T18:35:19Z-
dc.date.issued2009-
dc.date.submitted2009-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10400.6/2559-
dc.description.abstractPsicologia tem como objecto o estudo do comportamento e dos processos mentais em indivíduos ou em grupos, nos mais variados contextos. Esta complexidade e abrangência implica necessariamente uma diversidade de perspectivas e metodologias, exigindo consequentemente uma formação alargada e rigorosa dos futuros psicólogos. Neste sentido, são várias as competências que um psicólogo deve dominar, seja qual for a sua área de actuação. São elas as seguintes: - Especificação de objectivos, que se concretiza na análise das necessidades e estabelecimento de objectivos da intervenção a realizar; - Avaliação, operacionalizada através de métodos de entrevista, observação e aplicação de testes psicológicos; - Desenvolvimento e Intervenção, que se traduzem em identificar, preparar e pôr em prática intervenções apropriadas para alcançar os objectivos definidos, e que sejam orientadas para a pessoa, promovendo o auto-conhecimento e preparando futuras tomadas de decisão; - Análise crítica, para avaliar a adequação das intervenções realizadas em termos de adesão ao plano estabelecido e alcance dos objectivos; - Comunicação, de modo a providenciar aos clientes um retorno de informação adequado às suas necessidades e expectativas, bem como escrever relatórios acerca dos resultados da avaliação e da intervenção, e da respectiva análise crítica. Estas são as competências exigidas a qualquer psicólogo, de acordo com o EuroPsy – European Certificate in Psychology, as quais devem necessariamente ser adquiridas e desenvolvidas durante o seu período de formação, dentro do qual o estágio apresenta uma relevência particular, dado constituir o momento de colocar em prática as aprendizagens efectuadas, sob acompanhamento e supervisão orientadora. No que respeita às áreas de actuação do psicólogo, podem considerar-se três níveis: avaliação, intervenção e investigação. [...]-
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectPsicologia clínicapor
dc.subjectAvaliação psicológicapor
dc.subjectIntervenção psicológicapor
dc.subjectInvestigação psicológicapor
dc.titleRelatório de estágio realizado na clínica psiquiátrica dos Hospitais da Universidade de Coimbrapor
dc.typemasterThesispor
thesis.degree.disciplinePsicologiapor
thesis.degree.levelMestrepor
thesis.degree.nameDissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Psicologiapor
Aparece nas colecções:FCSH - DPE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.