Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/5059
Título: Abordagem ao estudo pelos alunos do curso de medicina da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior
Autor: Fernandes, Raquel Portela
Orientador: Neto, Isabel Maria Fernandes
Palavras-chave: Abordagem Profunda
Abordagem Superficial
Educação Médica
Faculdade de Ciências da Saúde
R-Spq-2f
Data de Defesa: 13-Jul-2015
Resumo: Introdução: A forma como os estudantes aprendem é influenciada por características individuais, mas o ambiente de aprendizagem é determinante nesse processo. Por outro lado, a organização do currículo de forma a que a aprendizagem seja feita em diferentes contextos, clínico e não clínico, pode também determinar diferentes abordagens ao estudo. Na Faculdade de Ciências da Saúde (FCS) da Universidade da Beira Interior (UBI) o currículo de Medicina está organizado de forma integrada por órgãos e sistemas, sendo nas áreas não clínicas utilizadas abordagens pedagógicas centradas no aluno com uma componente maioritariamente tutorial enquanto nos últimos anos a aprendizagem é feita quase exclusivamente em contexto clínico com a componente tutorial mais reduzida. Objetivos: 1) Comparar os tipos de estudo entre blocos de anos não clínicos e blocos de anos clínicos de áreas científicas complementares e entre módulos/blocos de áreas científicas diferentes; 2) Avaliar a influência que as características sociodemográficas e outras variáveis podem ter na forma como os alunos estudam. Métodos: A versão reduzida do Study Process Questionnaire (R-SPQ-2F) foi aplicada aos alunos dos 1º, 2º, 4º e 5º anos do Mestrado Integrado de Medicina da FCS-UBI, até 3 meses após a avaliação de conhecimentos em áreas curriculares especificas. Foram ainda recolhidos dados sociodemográficos da população em estudo. Foi realizada análise estatística (estatística descritiva e analítica, com comparação de médias através do t-Student e Mann-Whitney e correlações com os testes de Pearson e Spearman), tendo sido considerados significativos os valores de p <0,05. Resultados: Numa população alvo de 915 estudantes, 422 (46,1%) completaram o questionário. Verificou-se que nos anos não clínicos predomina o estudo profundo relativamente aos anos clínicos (p <0,001). Relativamente ao estudo superficial não existem diferenças estatisticamente significativas entre anos não clínicos e clínicos. No estudo superficial predomina a abordagem estratégica sobre a motivacional quer em contexto clínico (p <0,001) quer em contexto não clínico (p <0,001). Não há diferenças significativas entre blocos pertencentes a áreas científicas diferentes. Conclusão: Verificou-se que em contexto clínico o estudo é menos profundo relativamente ao que acontece em anos não clínicos. Esta constatação poderá ter relação com as metodologias pedagógicas adotadas, mas também com a importância que a aquisição de conhecimentos pode ter nos anos clínicos, uma vez que nestes anos são valorizadas outras capacidades para além da componente cognitiva. O tipo de estudo parece manter-se em blocos pertencentes ao mesmo ano letivo, independentemente da área a que pertençam.
Introduction: The way students learn is influenced by individual characteristics, but the learning environment is crucial in this process. On the other hand, the organization of the curriculum in a way the learning is performed in different contexts, clinical and non-clinical, can also determine different study approaches. In the Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), Universidade da Beira Interior (UBI), the medical curriculum is organized in an integrated way by organs and systems , and in non-clinical areas is used pedagogical learner-centered approaches in tutorial context while the learning, in the last years of the degree, is done almost exclusively on the clinical context. Objectives: 1) Compare the types of study between blocks of clinical and non-clinical years belonging to complementary scientific areas and between modules/blocks from different scientific areas; 2) Evaluate the influence of sociodemographic data and other variables in the types of study. Methods: The shortened version of Study Process Questionnaire (R-SPQ-2F) was applied to the students of the 1st, 2nd, 4th and 5th years of the Master Degree of Medicine in FCS-UBI, up to 3 months after the assessment of knowledge in specific subject areas. It was also collected demographic data of the study population. Statistical analysis was performed (descriptive and analytical statistics with comparison of means by Student's t and Mann-Whitney and correlations with Pearson and Spearman tests) and significance was considered from p <0.05. Results: In a target population of 915 students, 422 (46.1%) completed the questionnaire. It appears that in non-clinical years predominates a depth study relatively to clinical years (p <0.001). Regarding the superficial study there were no statistically significant differences between non-clinical and clinical years. In superficial study, the strategic approach is predominant over the motivational in either clinical (p <0.001) or non-clinical context (p <0.001). There are no significant differences between blocks belonging to different scientific fields. Conclusion: It was found that in clinical practice the study is less deep with respect to what happens in non-clinical years. This finding may be related to the teaching methods adopted, but also with the importance that the acquisition of knowledge can have on clinical years, since in these years are valued other abilities beyond the cognitive component. The type of study appears to remain in blocks belonging to the same school year, regardless of the area to which they belong.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/5059
Designação: Mestrado Integrado em Medicina
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
4045_7832.pdf1,51 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.